Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/07/15 às 17h38 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Saúde promove II Fórum de Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no DF

COMPARTILHAR

Patologias são responsáveis por 47% do óbitos no DF

BRASÍLIA (7/7/15) – A Gerência de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (GDANT) da Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS) realizou no início deste mês, o II Fórum de Monitoramento do Projeto de Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no DF. O evento ocorreu no auditório da SVS e contou com a participação de representantes do Ministério da Saúde e das Subsecretarias de Atenção Primária (SAPS) e Atenção à Saúde (SAS) da Secretaria de Saúde do DF.

O objetivo do fórum foi discutir ações estratégicas para o combate dessas doenças, que são responsáveis por 80% das mortes nos países de baixa renda. O Subsecretário da SVS, José Carlos Valença, participou da mesa de abertura do evento e destacou a importância de se discutir esse tema. “As Doenças Crônicas Não Transmissíveis são responsáveis por 47% dos óbitos aqui no DF. Portanto, temos que unir todas as áreas da saúde para que juntos possamos apontar estratégias para diminuir esse índice. Essas mortes são preveníveis, então temos que investir na prevenção dessas doenças”.

As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) são caracterizadas por um conjunto de doenças que não tem envolvimento de agentes infecciosos em sua ocorrência, há uma multiplicidade de fatores de risco comuns que podem levar ao desenvolvimento de incapacidades. As principais DCNT são as doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e doenças respiratórias crônicas. Os principais fatores de risco para essas doenças são considerados modificáveis e são influenciados pela urbanização e estilo de vida adotado pela população como, alimentação inadequada, falta de atividade física, tabagismo e uso abusivo de álcool.

“A iniciativa do fórum foi oportunizar o diálogo sobre o tema entre os diversos setores da SES, bem como realizar o monitoramento de forma integrada das ações do projeto elaborado e pactuado entre as três Subsecretarias. É muito importante este momento de integração e trocas de experiências das áreas de gestão da saúde que atuam no enfrentamento das DCNT. O evento oportunizou apresentar as principais ações que estão sendo realizadas até o momento.”, destacou a chefe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica de Doenças Não Transmissíveis, Kelva Aquino.

PLANO DE ENFRENTAMENTO – Com base no Plano Nacional de Enfrentamento das DCNT 2011-2022, elaborado pelo Ministério da Saúde, a Secretaria de Saúde do DF, sob a coordenação técnica da SVS, elaborou o Projeto de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das DCNT em 2012 com prazo para até 2016. O projeto foi elaborado por 10 áreas afins da SAPS, SAS e SVS e aprovado pelo Colegiado de Gestão em 2013. O enfrentamento das DCNT necessita de ações de Vigilância, Promoção e Prevenção da Saúde e Cuidado a Saúde.

Leia também...