Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/08/16 às 17h14 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Saúde registra 19.275 casos prováveis de dengue em Brasília

COMPARTILHAR

 Brazlândia segue como a região administrativa com a maior quantidade de infectados

BRASÍLIA (11/08/16) – O Distrito Federal registrou desde janeiro 19.275 casos prováveis de dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. De acordo com o Informativo Epidemiológico nº 32, divulgado pela Secretaria de Saúde nesta quarta-feira (10), 17.097 pacientes residem aqui e 2.178 são de outras unidades da Federação. Em relação aos casos de contaminação no DF, 57% deles estão concentrados em três regiões administrativas: Brazlândia (1.936 infectados); Ceilândia (1.867) e São Sebastião (1.731).

Entre os doentes que residem fora do DF e receberam o diagnóstico na rede pública local, a maioria vem de Goiás. O município de Águas Lindas de Goiás, por exemplo, corresponde a 48,12% dos casos, com 1.048 pacientes. Em seguida, aparecem Luziânia, com 300 infectados; Padre Bernardo, com 185; e Cidade Ocidental, com 176.

No período pesquisado, foram registradas 29 ocorrências graves da dengue. Destas, 14 evoluíram para morte.

CHIKUNGUNYA E ZIKA – O levantamento mostra também que, desde a primeira semana de janeiro, 917 pessoas apresentaram suspeita de febre chikungunya. A maioria delas — 782 — reside em Brasília, e 135 são de outras unidades federativas. As regiões administrativas com maior incidência da doença foram Ceilândia (19 casos), Taguatinga (16), Samambaia (14), Gama (12) e Plano Piloto (9, na Asa Norte).

Em relação ao zika vírus, Brasília registrou, desde janeiro, 924 suspeitas. Destas, 195 foram confirmadas. Em gestantes, são 38 incidências: 25 do Distrito Federal e 13 de outras unidades da Federação. De acordo com o boletim da Saúde, 18 tiveram bebês — 16 nasceram sem intercorrências e dois morreram.

Acesse a íntegra do Informativo Epidemiológico de Dengue, Chikungunya e Zika nº 32.