Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/08/15 às 20h20 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Secretário se reúne com aprovados em concurso público

COMPARTILHAR

Gondim prometeu resposta às solicitações dos profissionais, que cobram contratação antes do vencimento do certame

BRASÍLIA (10/8/15) – Profissionais de diversas categorias, aprovados em concurso público anteriores a 2014, se reuniram com o secretário de Saúde, Fábio Gondim, na tarde desta segunda-feira (10), para pedir que sejam nomeados antes do vencimento do certame, em 8 de setembro deste ano. Estavam representados assistentes sociais, farmacêuticos, fonoaudiólogos, nutricionistas e técnicos em hemoterapia.O encontro foi agendado pela deputada distrital Liliane Roriz (PRTB).

Cada um trouxe estudos apontando a necessidade de profissionais na rede em razão de vacâncias e nomeados que não tomaram posse, além do excesso de horas extras pagas pelo governo.

Após ouvir as considerações de cada um, Gondim explicou a comitiva que a falta de nomeação não é por má vontade, ou a não necessidade da Secretaria de Saúde, mas sim pela questão econômica pela qual está passando o Distrito Federal e o Brasil. Apesar disso, o secretário prometeu tomar algumas atitudes e dar uma resposta a demanda até a próxima semana.

“Não estou prometendo a contratação, mas estou solicitando à Maria Amália (subsecretária de Gestão do Trabalho) que designe dois servidores para tratar somente das demandas de vocês para que possamos dar uma resposta o quanto antes”, disse o secretário.

Gondim elencou algumas ações para dar o retorno aos profissionais. “Já pedi o levantamento das horas extras, a análise de como são geradas em cada carreira e, dependendo do resultado, enviaremos uma proposta à governança do Distrito Federal para fazer a substituição da hora extra por um novo profissional”, citou o secretário.

Além disso, ele pretende verificar a viabilidade e a conveniência de substituir as vagas que não foram preenchidas com as últimas nomeações por profissionais que esperam ser convocados, sem onerar o orçamento.