Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/11/19 às 17h29 - Atualizado em 7/11/19 às 11h53

Servidores participam de aula prática sobre shantala

COMPARTILHAR

A rede possui 160 profissionais habilitados para ensinar a técnica

 

Servidores da Secretaria de Saúde puderam conhecer, na prática, as principais dificuldades dos cuidadores de crianças que praticam a shantala. Nesta terça-feira (5), um grupo de 15 profissionais que estão em processo de capacitação esteve reunido em uma creche do Distrito Federal para vivenciar esta experiência.

 

“É uma aula teórico-prática para os servidores se colocarem, com a autorização dos pais, como cuidadores no ato da massagem. O objetivo é que eles consigam compreender a real situação que os pais terão ao aplicar a técnica. Assim, poderão ensinar de uma maneira mais efetiva nas unidades de saúde do Distrito Federal”, destaca a responsável técnica da Shantala, Maria Panisson.

 

O curso é dividido em etapas. A próxima, que será prática, permitirá que os profissionais conheçam o papel que exercerão ao final da instrução. Com o apoio de outros facilitadores, que já desenvolvem a técnica, os servidores irão experimentar a prática nas unidades de saúde.

 

“Estou fazendo o curso para ter a habilitação na shantala e para poder levar o conhecimento para a minha unidade de saúde. É muito bom iniciar a vivência com essa prática, que permite estreitar os laços familiares na primeira infância da criança, além dos benefícios para a saúde”, ressalta a fisioterapeuta da Unidade Básica de Saúde Nº 7 de Ceilândia, Loane Morgana Souza.

 

De origem indiana, a shantala é uma Prática Integrativa reconhecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) desde o ano 2.000, que tem como objetivo a promoção da saúde infantil. Na Secretaria de Saúde já são 160 profissionais habilitados para serem facilitadores da massagem.

 

A shantala pode ser aprendida com os facilitadores habilitados em 26 unidades de saúde e no Hospital Regional de Planaltina. Confira aqui os endereços. Em geral, é indicada para bebês saudáveis a partir de um mês de vida, mas pode ser indicada em outras situações para crianças acompanhadas pela equipe de saúde, após avaliação individual.

 

BENEFÍCIOS – A massagem promove muitos benefícios, colaborando com a tranquilidade, o bem-estar e o estímulo ao desenvolvimento.  Ainda favorece a respiração, a qualidade do sono, o funcionamento do sistema digestivo e fortalece o sistema imunológico.

 

Os benefícios da shantala também são sentidos em toda a família, que geralmente está vulnerável com a chegada de um novo integrante na unidade familiar. Ela pode aliviar o estresse e quadros de depressão e, ainda, fortalecer o vínculo afetivo.

 

As únicas contraindicações da massagem são para os três primeiros dias após a vacinação de rotina, em situação de febre, lesões ou suspeita de doenças. Nesses casos, deve-se suspender a prática até que a criança receba a adequada avaliação e liberação da equipe de saúde que a acompanha.

 

Nivania Ramos, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

Arte: Erick Alves/Saúde-DF