Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/11/16 às 19h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

SES começa a discutir padronização de atendimento na Atenção Primária

COMPARTILHAR

Meta é que ações estejam definidas em toda rede até 2018

BRASÍLIA (24/11/16) – Gestores e profissionais da rede pública que atuam no Itapoã estão participando, esta semana, da primeira das seis oficinas de Planificação da Atenção Primária à Saúde. A ação faz parte do Programa Brasília Saudável e tem como objetivo padronizar o atendimento aos pacientes nas unidades básicas de todas as regiões de saúde, até o final de 2018.

De acordo com o coordenador da Atenção Primária, Marcus Quito, nas oficinas serão apresentados os seguintes temas: a Organização de Serviços, Vigilância em Saúde, Monitoramento, Avaliação, Abordagem Familiar, Atenção Ambulatorial Especializada e a Territorialização

Quito explicou que no Itapoã estão participando 250 servidores que foram divididos em duas turmas. Cada uma delas terá uma parte presencial e, a outra, prática. Segundo ele, a partir de janeiro de 2017, as oficinas irão acontecer de forma simultânea em diferentes locais.

“No início do próximo ano, a Região de Saúde Norte e Oeste participarão das oficinas. As demais, estão com os cronogramas em construção para que sejam iniciadas”, completa.

A primeira oficina conta com o auxílio de representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), órgão responsável pela construção da metodologia de Planificação. A partir das seguintes, o conhecimento será articulado pela própria secretaria, mas com monitoramento do CONASS.

BRASÍLIA SAUDÁVEL – O projeto foi lançado oficialmente em 30 de junho deste ano para fortalecer a Atenção Primária com foco na Estratégia Saúde da Família. A iniciativa consiste em promover a qualificação técnica dos profissionais dessa área, expandir a cobertura dos serviços e melhorar os processos de trabalho. A meta é saltar de uma cobertura que atualmente fica em torno de 30,7% para 62% até o final de 2018.

Já existem várias ações em andamento. Para fortalecer as equipes, houve uma reorganização dos recursos humanos. Os agentes comunitários de saúde foram redistribuídos e reorganizada a lotação, reforçando o atendimento em áreas mais vulneráveis.

A Secretaria de Saúde também iniciou um processo de fortalecimento da Estratégia Saúde da Família, com a reorganização de equipes para expandir o horário de atendimento à população. Outra ação em andamento é organizar as unidades para que comecem a fazer atendimentos aos sábados pela manhã. Essa mudança será feita inicialmente para unidades que possuem quatro equipes.