Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/02/15 às 20h53 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Trabalho feito no HRAN é destaque em Congresso Europeu

COMPARTILHAR

Número de exames para detectar câncer de colo de útero classifica Brasília no Eurogin 2015

 

BRASÍLIA (13/2/15)- O exame de colposcopia, feito pelo Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) para detectar câncer do colo de útero, ficou entre os três melhores trabalhos apresentados durante o Eurogin 2015, maior congresso científico de ginecologia da Europa, ocorrido entre os dias 4 e 7 deste mês em Sevilha, na Espanha.

O trabalho foi exposto pelo ginecologista Leandro Santos de Araújo Resende, gerente de Emergência do HRAN e mostrou a eficiência do exame de colposcopia na rede. “Ele foi destaque no evento pelo fato de ter sido feito em um grande número de pacientes. O resultado mostrou que a realização dele preveniu o câncer do colo de útero e diagnosticou lesões mais precocemente, mesmo em pacientes que já tinham feito o papanicolau e não apresentado alterações”, detalha o ginecologista Leandro Resende.

Em 2014, foram feitos 189 exames de colposcopia somente no HRAN. Destes, segundo Leandro Resende, foram diagnosticados três casos de câncer inicial e um caso avançado. “Quando o diagnóstico é precoce, o tratamento aumenta as chances de a mulher ter uma vida normal”, diz o ginecologista. Este exame é feito, de rotina, também no Hospital de Base e no Hospital Regional de Taguatinga.

“O fato de termos sido destaque neste congresso coloca Brasília como referência internacional no serviço público de rastreamento de câncer e mostra que, mesmo com as dificuldades, a gente consegue fazer um exame que pode mudar o curso da vida da mulher”, destaca Resende.

CONGRESSSO- Foram apresentados no congresso 150 trabalhos científicos de profissionais de diversos países. Desses, 11 eram de brasileiros e apenas um do Distrito Federal. O tema deste ano foi a infecção pelo vírus HPV e o câncer do colo de útero. No Brasil, esse tipo de câncer é o maior responsável por morte em mulheres.

Leia também...