Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/09/17 às 11h04 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Trecho 1 do Sol Nascente tem 100% de cobertura Estratégia Saúde da Família

COMPARTILHAR

Cinco equipes atendem uma população estimada em 19 mil pessoas

BRASÍLIA (25/9/17) – A transformação da atenção primária no Distrito Federal mudou a realidade de acesso aos serviços públicos de saúde dos moradores Trecho 1 do Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia. A área, considerada de vulnerabilidade social e econômica, atingiu 100% de cobertura das equipes Estratégia Saúde da Família. Com isso, pela primeira vez, os 19 mil residentes na localidade contam com equipes que atuam na promoção da saúde e na prevenção de doenças, bem como atendem em agenda aberta, ou seja, sem marcação prévia.

Esse é o caso de Olair Mota da Costa, 62 anos. O homem, que ficou paraplégico há oito anos, necessita de cuidados constantes, que são feitos pela equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS) 10. “Sempre que preciso, venho até aqui. É bem melhor do que ir ao hospital, porque o atendimento é rápido e a equipe me trata muito bem”, disse o aposentado.

Olair procurou o serviço em razão de dor e uma ferida causada pelo longo tempo que permanece na cadeira de rodas. Ele conta que no dia anterior à consulta, a equipe responsável pelo seu atendimento foi à sua casa para avaliar suas condições de saúde e o convidou a receber o tratamento adequado na unidade.

Quem também recebe a visita de profissionais regularmente em casa é Valdir dos Santos, 34 anos, que mora na Quadra 100 do Trecho 1. “Antes de receber as visitas, eu quase não procurava o serviço de saúde”, disse o paciente, ao relatar que na residência há mais quatro pessoas, sendo que a mãe dele, Irani Santos, 66 anos, é a mais nova integrante da residência.

O médico Álvaro Gil Ponce e a equipe composta por enfermeira e técnica de enfermagem, além de uma agente comunitária de Saúde, fizeram toda a avaliação da mãe de Valdir, que é diagnosticada com doenças crônicas, entre elas, pressão arterial alta e diabetes. No fim da visita, que durou cerca de 30 minutos, a paciente recebeu encaminhamento para realizar exames, já que a glicemia medida pela enfermeira estava alta.                                        

“Nós, médicos da saúde da família, somos responsáveis por uma comunidade pré-estabelecida que reside no local. Cada família tem seu médico. Nós podemos atender casos de pediatria, geriatria, ginecologia e resolvemos até 80% dos problemas de saúde. Caso o paciente precise de algum atendimento mais especializado, também fazemos o encaminhamento”, explicou o médico.

Ao todo, são cinco equipes da Saúde da Família responsáveis pelo atendimento do Trecho 1 do Sol Nascente, sendo que cada uma assiste aproximadamente 3.750 pessoas. Uma das equipes é lotada na UBS 6 de Ceilândia, e as outras quatro na UBS 10, que dispõe de outras cinco equipes para atender moradores das QNNs 1/2, 2/4, 3,17/19, 20 e Feira do Produtor, em Ceilândia Norte.

A gerente da UBS 10, Tatiana Gomes, explica que cada equipe realiza atendimentos agendados, mas também recebe pacientes sem marcação. “Temos uma proporção de 50% para cada uma dessas modalidades. Em média, cada equipe realiza 30 atendimentos por dia”, contabilizou. Segundo ela, as cinco equipes que atuam no Trecho 1 do Sol Nascente serão transferidas para uma unidade que será inaugura até o final do ano naquele setor.

Tatiana Gomes, gerente da UBS 10

REGIÃO – Atualmente, a Região Oeste – composta por Brazlândia e Ceilândia, o que inclui o Sol Nascente – possui cobertura de 49,62 %. São 15 UBSs em Ceilândia e sete em Brazlândia, totalizando 22 unidades. Há 58 equipes ESF para atender Ceilândia e mais 12 para Brazlândia. A ideia é ampliar as equipes para 87 e 15, respectivamente, totalizando 102.

A previsão é que mais quatro UBSs sejam inauguradas até o final do ano – uma delas na Chapadinha, em Brazlândia. As demais serão em Ceilândia: Expansão do Setor O, na QNP 16/20, e outra no Trecho 1 do Sol Nascente. Esta última abrigará as quatro equipes que hoje estão na UBS 10 e uma da UBS 6.

Confira aqui a galeria de fotos.

Leia também:
Pré-natal também é importante para eles
Demanda social é atendida e Setor Lúcio Costa ganha consultório odontológico
Investimentos reforçam atenção primária