Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/14 às 14h46 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Trotes para o Samu totalizam 16% das ligações recebidas

COMPARTILHAR

Problema afeta qualidade do serviço de saúde e compromete viaturas

 BRASÍLIA (04/12/14) – De janeiro até 31 de outubro deste ano, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da Secretaria de Saúde do DF (SES/DF) recebeu 830.597 ligações por meio do número de emergência 192. Dessas, 135.140 ou 16% das chamadas foram consideradas trotes ou ligações falsas.

O coordenador da Assessoria do Samu, Franklin Neto, explicou o problema que os trotes causam ao serviço. “As ligações falsas ocupam linhas e ambulâncias que poderiam estar sendo usadas para emergências reais, salvando vidas e ajudando quem realmente está precisando”.

Apenas em outubro, foram recebidas 83.206 ligações e 8.555 foram consideradas trotes. “O número de trotes entre agosto e outubro foi de 10%,  menor que aquele que  tivemos durante o ano. Mas o ideal é que não haja trotes e, para isso, a população precisa se conscientizar do problema causado para o serviço de saúde”, completou.

O Samu conta com seis atendentes e mais seis médicos reguladores para receber chamadas. Dentre as informações requisitadas, pede-se o nome, local, telefone e o fato. Dependendo da situação, o problema pode se tornar uma ocorrência, acionando viaturas ou helicópteros para solucionar a emergência.

Atualmente, o Samu DF conta com 38 viaturas autorizadas pelo Ministério da Saúde (MS) a circular pela cidade. São 28 Unidades de Suporte Básico (USB – composta por condutor e dois técnicos em enfermagem) e 10 Unidades de Suporte Avançado (USA – possui condutor, enfermeiro e médico).

Leia também...