Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/10/17 às 11h32 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

UBS 12 de Ceilândia desenvolve projeto de Educação em Saúde Bucal em escola

COMPARTILHAR

Ação apresenta o tema a crianças e adolescentes por meio de brincadeiras

BRASÍLIA (30/10/17) – Para conseguir prender a atenção de crianças e adolescentes, a equipe de Odontologia juntamente com as de Estratégia de Saúde da Família (ESF) da Unidade Básica de Saúde (UBS) 12 de Ceilândia elaboraram uma metodologia diferenciada para as atividades de Educação em Saúde Bucal realizadas na Escola Classe 61 de Ceilândia Norte.

O projeto foi iniciado em 23 de outubro com conclusão na última sexta-feira (27). Agora, ele ocorrerá novamente no ano que vem em outra unidade de ensino da região de saúde compreendida pela UBS 12.

As ações fazem parte do Programa Saúde na Escola (PSE), do Ministério da Educação, cujo objetivo é auxiliar na formação completa de crianças e jovens da rede pública de ensino a partir de intervenções de promoção, prevenção e atenção à saúde. A iniciativa tem duração de dois anos. Em 2017, a Escola Classe 61 de Ceilândia Norte está no primeiro ano do ciclo.

Com base nesse princípio, a cirurgiã-dentista da UBS 12 de Ceilândia Andréa Paschoaletti resolveu estruturar, juntamente à equipe de Odontologia da unidade, um plano de exercícios lúdicos que aproximasse a saúde bucal, a educação e os pequenos.

Segundo Andréa, o diferencial do projeto está no seu formato, pois facilita o entendimento e o debate por meio de brincadeiras que estimulam a participação dos estudantes. “É a primeira vez que trabalhamos assim. Antes apresentávamos o tema em forma de palestras e percebemos que as crianças não se envolviam”, explica.

O diretor da Escola Classe 61, Robervaldo Dantas, relata que a instituição possui 864 alunos divididos entre 34 turmas de Educação Infantil, Fundamental e Especial. Segundo ele, a atividade permitiu o envolvimento de todos da unidade de ensino, além de promover a conscientização quanto à importância de ações preventivas de saúde.

“Foi maravilhoso ver todos os estudantes participando ativamente dos exercícios. Esse trabalho é essencial na educação básica, porque é onde tudo começa e faz com que as crianças levem o aprendizado para casa e alcancem seus pais”, enfatiza o professor.

COMO FUNCIONA – Ivanise Sampaio também é cirurgiã-dentista da unidade e esclarece que as atividades são divididas em três partes. Num primeiro momento, os alunos assistem um vídeo educativo de 10 minutos e, ao término, participam de uma breve roda de conversa com um profissional que destaca os temas abordados no desenho.

“Depois dividimos a turma em duas equipes e cada uma delas é encaminhada para um tipo de brincadeira em formato de competição. Essas atividades têm como tema central saúde bucal, hábitos de higiene e alimentação saudável. Ao final, entregamos escovas dentais aos estudantes”, relata Ivanise.

Por último, todos eles são levados para uma área apropriada para realizarem a escovação assistida, onde recebem orientações dos cirurgiões-dentistas e dos agentes de saúde das equipes de ESF. “Em seguida, há a entrega do kit de higiene bucal com estojo, fio e creme dental e livrinho.”

RESULTADOS – Andréia conta que o projeto já começou a colher os frutos do trabalho. Cada turma de alunos e professores envolvidos na ação foi submetida a um pequeno questionário com o objetivo de saber o que os participantes acharam das atividades, bem como levantar sugestões a serem implementadas posteriormente. “Acredito que a Educação em Saúde Bucal seja a única maneira de diminuirmos os índices de cárie da população, principalmente nas regiões de maior vulnerabilidade social como é a de Ceilândia”, comenta.

Confira a galeria de fotos.