Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/09/16 às 12h26 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

UPA do Núcleo Bandeirante completa quatro anos

COMPARTILHAR

Média mensal de atendimento da unidade é de 4 mil pacientes

BRASÍLIA (28/9/16) – Quarta Unidade de Pronto Atendimento inaugurada no Distrito Federal, a UPA do Núcleo Bandeirante completa quatro anos nesta quarta-feira (28). Com uma média de atendimento mensal de aproximadamente 4 mil pacientes, a unidade é procurada por usuários de todos os cantos do Distrito Federal e até mesmo da região metropolitana.

Em julho, por exemplo, 124 pacientes atendidos na unidade vieram de regiões vizinhas ao Distrito Federal. Mas a maior parte da procura é de moradores do Riacho Fundo (700), seguidos de Taguatinga (550) e Guará (400).

Algumas mudanças feitas recentemente ajudaram a melhorar o atendimento em quantidade e qualidade. “Identificamos o perfil dos profissionais, para capacitá-los ao atendimento de porta e nos boxes amarelo e vermelho, e também equilibramos a escala. Com essas medidas, conseguimos fazer 500 atendimentos a mais entre julho e agosto, em relação aos meses anteriores”, explica o gerente da UPA, Evilásio Sousa Ramos.

A reabertura da Sala de Medicação, em março deste ano, também permitiu aumentar o número de atendimentos e, consequentemente, o faturamento da UPA, repassado pelo Ministério da Saúde. “Alcançamos um total R$ 92 mil mensais, enquanto a média tem sido de R$ 60 mil”, observa o gerente.

Outras novidades foram as criações do Núcleo de Regulação Interna e da Coordenação de Recursos Humanos. O primeiro, para facilitar a vida dos pacientes que necessitam de leitos em outras unidades hospitalares, e o segundo, para facilitar a vida dos servidores, que agora podem resolver todas as questões funcionais na própria unidade.

SERVIDORES – A unidade conta com 174 servidores no total, entre clínicos, enfermeiros, técnicos, nutricionistas, assistente social, farmacêuticos, motoristas e administrativos.

Um total de 22 médicos fazem o atendimento diário e contam com o apoio de enfermeiros como Paula Juliane Gomes, uma das primeiras nomeadas para trabalhar na UPA do Núcleo Bandeirante, ainda em 2012.

“No começo, a gente tinha até medo de andar por estes corredores. Era tudo tão vazio. Nestes quatro anos, passamos por problemas, crises, mas superamos e hoje já está mais tranquilo trabalhar aqui”, conta a jovem, que se desdobra para conseguir prestar o atendimento necessário a todos os pacientes que procuram a UPA.

Segundo Evilásio, uma coisa a se destacar na unidade é justamente essa dedicação da equipe. “Muitos deles passam do horário de trabalhar, fazem tudo para atender quem nos procura, mesmo quando a situação de trabalho não favorece”, ressalta.

Confira galeria de fotos.