Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/12/15 às 18h19 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

1,5 mil crianças e adolescentes ajudarão no combate ao Aedes aegypti

COMPARTILHAR

Alunos do programa Bombeiro Mirim saem às ruas para orientar moradores. Ação foi lançada oficialmente nesta quinta (17) no quartel de Ceilândia

BRASÍLIA (17/12/15) – Após capacitação, 1,5 mil crianças e adolescentes do Bombeiro Mirim saíram às ruas para intensificar as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Em cerimônia no quartel do Corpo de Bombeiros de Ceilândia, na manhã desta quinta-feira (17), 90 deles participaram do lançamento da ação, que passa a ocorrer simultaneamente com os alunos das 13 unidades do programa.

Presente na solenidade, o governador Rodrigo Rollemberg agradeceu a ajuda dos alunos, que têm de 7 a 14 anos, e pediu para que eles estejam atentos no combate. “Acredito muito nas nossas crianças, na capacidade de elas mobilizarem os pais, as mães, os vizinhos, os amigos, para que estejamos permanentemente vigilantes, reduzindo os locais de reprodução do mosquito. Ao destruí-lo, estaremos combatendo ao mesmo tempo a dengue, a chikungunya e o zika vírus”, disse.

As crianças e os adolescentes treinados saíram às ruas com material explicativo para distribuir à população. O folheto contém dados como os sintomas das doenças e ações que ajudam na prevenção, a exemplo de manter a caixa d'água fechada e acondicionar pneus em locais cobertos. Apesar de hoje ter sido o lançamento oficial da ação, ontem (16) meninos e meninas integrantes da unidade da Estrutural andaram pela região e conversaram com moradores.

De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Hamilton Santos Esteves Junior, a ação lançada nesta manhã passa a fazer parte do programa. “Eles fazem atividades sociais, culturais, esportivas e, agora, também o trabalho de prevenção e combate a essas doenças”, explicou.

O Bombeiro Mirim acompanha o cronograma escolar, e a ideia é que as crianças e os adolescentes saiam às ruas nesse trabalho uma vez por mês. Depois desta quinta, eles retomam as atividades em fevereiro.

Participaram da cerimônia o subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alexandre Costa; o comandante dos programas sociais da corporação, tenente-coronel Robson Lagares; a chefe da Vigilância Ambiental de Ceilândia, Ana Castro; o chefe da Assessoria de Mobilização Institucional e Social para Prevenção de Endemias, da Secretaria de Saúde, Ailton Domicio.

PLANO – Na última semana, foi divulgado o Plano de Ação para o Enfrentamento às Doenças Transmitidas peloAedes aegypti. O documento reúne as diretrizes que o Executivo adotará para garantir o controle epidemiológico das doenças causadas pelo mosquito.

Uma série de atividades em Sobradinho II, iniciadas na segunda-feira (14), começou a pôr em prática o plano. Diariamente cem militares dos Bombeiros, cem do Exército Brasileiro e 50 da Marinha auxiliam cerca de 150 agentes da Secretaria de Saúde nas visitas às casas e na mobilização da comunidade. O objetivo é passar em todas as residências e nos terrenos, retirar lixo e entulho e orientar a população. As próximas regiões contempladas serão Planaltina e Gama. Nessa quarta-feira (16), 30 militares inspecionaram lugares públicos na área central de Brasília.

Dados da pasta de Saúde, atualizados em 10 de dezembro, apontam que, de janeiro a novembro de 2015, 9.406 casos de dengue foram confirmados na capital federal houve 11.567 ocorrências. A região de Planaltina é a que tem o maior número de confirmações: 2.176.