Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/05/15 às 17h58 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Ação de grupo de voluntários ajuda na auto estima do paciente

COMPARTILHAR

Pacientes com câncer receberam perucas doadas pela comunidade

BRASÍLIA (18/5/15) – Nesta segunda-feira (18), pacientes com câncer de mama, útero, ovários, entre outros, que passam por quimioterapia, puderam contar com um presente especial: 40 perucas – de cabelo natural – doadas pelo grupo de voluntários da “Rede Feminina de Combate ao Câncer”.

O evento atendeu pacientes que fazem tratamento no Hospital de Base ou no Hospital de Taguatinga com o intuito de ajudar na melhora da autoestima e do bem estar do paciente. As perucas são confeccionadas por voluntárias da Rede Feminina – grupo que idealizou e colocou em prática o projeto, utilizando cabelos doados pela comunidade.

“O tratamento causa um impacto grande com a queda de cabelo. Ficamos irreconhecíveis, e isso mexe com a autoestima e até o amor próprio. Já perdi duas filhas com câncer e hoje estou enfrentando novamente um câncer de mama. Tenho fé em Deus que vou superar. Essa é minha mensagem para as mulheres que estão nessa situação. Não desanimem! Deus dá força e, com isso, venceremos. Quando terminar meu tratamento, quero ser voluntária da Rede Feminina para apoiar as mulheres que se encontram nessas situações”, comemora emocionada Patrícia Ferreira, 35, paciente do HBDF.

Para a Maria Dolores Cardoso, 53, a quimioterapia ainda em processo de finalização e a cirurgia realizada em janeiro para o câncer de mama foram pesados. “Agora, com a peruca posso voltar a viver normalmente, ir em lugares que não ia mais quando estava para baixo e depressiva”, conta animada.

“No início do tratamento de quimioterapia foi um choque. Mas agora estou bem melhor, me sinto feliz”, conta Rosilaine de Souza, 30, paciente com câncer de mama.

Para Weslene Souto, 39, que iniciou o tratamento no HBDF e HRT em julho do ano passado, devido ao câncer de mama, a perda dos cabelos e a própria doença é muito danoso. “Vejo que temos que ter fé. E a vida não está perdida, devemos viver plenamente, sem desânimo”.

Para a Presidente da Rede Feminina, Maria Thereza Falcão, 79, o evento ajuda a resgatar a autoestima das pacientes que são atendidas no Hospital. Ela atua no grupo de voluntários há 19 anos e conta que há vários projetos implementados para o auxílio ao paciente de câncer em situação de vulnerabilidade. “Temos também um trabalho que fazemos para as mulheres mastectomizadas, confeccionamos próteses mamárias”, acrescenta Maria Thereza.

“Ações como essa são feitas duas vezes por ano. Mas a doação é no dia a dia. Se a paciente que precisa não recebeu hoje a peruca, ela pode procurar a Rede Feminina que fazemos uma peruca para ela”, acrescenta Vera Lucia, Coordenadora da Rede há 17 anos.

Além desse projeto – que já acontece há 3 anos no HBDF – o Rede Feminina possui 25 projetos como doações de roupas, calçados, cestas básicas. “Queremos trazer esperança aos pacientes para aqueles que mais precisam, fiquem mais assistidos”, conclui Vera.

O Rede Feminina de Combate ao Câncer é uma associação sem fins lucrativos que assiste aos pacientes oncológicos em situação de vulnerabilidade social. Atua no HBDF diariamente em diversas atividades. Telefone de contato para doações e para mais informações 3315-1221
rede@redefemininabrasilia.org.br
www.redefemininabrasilia.org.br