Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/02/19 às 11h59 - Atualizado em 27/02/19 às 12h07

Acolhimento da ESCS reúne mais de 200 residentes

COMPARTILHAR

 

Cerca de 250 residentes participaram, nesta quarta-feira (27), de mais um dia de acolhimento promovido pela Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), vinculada à Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Marcaram presença docentes, estudantes veteranos e os residentes de dez especialidades: enfermagem, nutrição, fisioterapia, psicologia, terapia ocupacional, saúde coletiva, odontologia, fonoaudiologia, farmácia e serviço social.

 

Uma delas foi Raíssa Seabra, de 25 anos, que a partir de agora vai cursar por dois anos a residência em terapia intensiva na área de psicologia. “É um desafio muito grande, mas também é gratificante aprender e, ao mesmo tempo, contribuir para garantir o bem-estar e os diretos da população”, conta.

 

Ao todo, são 1.505 residentes capacitados na ESCS, instituição mantida pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs). Os cenários da residência constituem toda a rede da Secretaria de Saúde, incluindo 12 hospitais e a atenção primária e secundária. O período de prática varia de dois a três anos, dependendo da especialidade.

 

“A residência não se restringe a hospitais. Ela é extramuros. Hoje já temos em todo o DF, porque a residência em rede é o melhor formato, pois oferece uma assistência mais integral aos usuários, suas famílias e à comunidade”, afirmou Nayara Lisboa, coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional em Saúde e Área Profissional de Saúde.

 

Também presente na cerimônia, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, parabenizou os residentes e ressaltou a importância desses profissionais serem, no futuro, integrados de alguma maneira ao Sistema Único de Saúde (SUS), depois que terminarem as residências. “Queremos muito que profissionais com essa competência possam ser absorvidos, no futuro, pelo sistema. E a Secretaria de Saúde é o maior empregador do setor”, comentou.

 

Ao longo do evento, realizado no auditório da Fepecs, os residentes também tiveram a oportunidade de assistir a uma palestra sobre ética nos cuidados com o paciente, temática essencial na formação dos profissionais.

 

NOVAS RESIDÊNCIAS – Neste ano, mais duas novas especialidades em residências profissionais passaram a ser ofertadas pela ESCS: a multiprofissional em nefrologia, com cenários nos hospitais regionais de Sobradinho, Taguatinga, Santa Maria e Asa Norte; e a multiprofissional de cuidados paliativos, constituindo o principal cenário o Hospital Apoio de Brasília.

 

Foram disponibilizadas 30 vagas, sendo 18 para nefrologia e 12 para cuidados paliativos. O processo seletivo está em aberto, com prova prevista para 17 de março.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

 

Acolhimento na ESCS reúne mais de 200 residentes