Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/07/19 às 10h36 - Atualizado em 2/07/19 às 13h11

Alimentação saudável é tema de ações em escola no Núcleo Bandeirante

Alto teor de açúcar nos alimentos foi uma das questões abordadas

 

A promoção da alimentação saudável foi tema de atividades desenvolvidas pela Gerência de Serviços da Atenção Primária à Saúde 1 (Gsap), do Núcleo Bandeirante, em uma escola pública da cidade, dentro do programa Saúde na Escola. A ação foi dividida em dois dias e se encerrou na sexta-feira (28).

 

Cerca de 40 crianças com idade entre sete e oito anos, da Escola Metropolitana, receberam a nutricionista Brenda Valéria Honorato e duas estagiárias de Nutrição, fizeram uma apresentação sobre o teor de açúcar dos alimentos, conceitos de alimentos in natura, processados e ultraprocessados.

 

“Usamos cubinhos de açúcar para eles visualizarem melhor e ainda estimulamos a questão da matemática. Como tarefa de casa, pedimos que eles fizessem um prato bem colorido em casa e nos mandassem fotos. Além disso, pedimos que escrevessem textos e fizessem desenhos sobre o que aprenderam”, contou a nutricionista.

 

Ela disse que os resultados foram interessantes. “Na devolutiva, teve uma criança que havia levado salgadinho para o lanche e ficou envergonhada de comer”, relata, lembrando, porém, que se deve incentivar a alimentação saudável, mas sem discriminar quem não come tão saudável assim.

 

SAÚDE – No encontro de sexta-feira, além de levar os desenhos e textos, as crianças e os professores participaram de uma roda de conversa sobre autoimagem corporal, bullying e como acolher as diferenças.

 

“Hoje em dia, temos a chamada vigorexia, que é o culto ao corpo perfeito, muito agravado pelas redes sociais. Então, é importante trabalhar isso desde cedo com as crianças para evitar os transtornos alimentares”, explicou Brenda.

 

PSE – O Programa Saúde na Escola (PSE), política intersetorial da Saúde e da Educação, foi instituído em 2007. Nele, as políticas de saúde e de educação voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira se unem para promover saúde e educação integral dos estudantes da rede pública de ensino. No Distrito Federal, 297 escolas fazem parte do programa.

 

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF