Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/12/20 às 17h52 - Atualizado em 11/12/20 às 15h44

Bancos de Leite Humano precisam de doação de leite materno

Preocupação aumenta com a proximidade do final do ano e mês de férias

 

JURANA LOPES

 

Estoques caíram nos últimos meses. Alimento é essencial para bebês, especialmente prematuros – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Os estoques de leite materno estão em baixa, e com a proximidade do final do ano, a preocupação é ainda maior, tendo em vista que o número de doações sempre diminui nesta época. Em outubro foram arrecadados 1.522,8 litros de leite humano, já em novembro, a arrecadação caiu para 1.408,9 litros.

 

“Nosso estoque nos Bancos de Leite Humano está 1% maior comparado a novembro de 2019. Porém, a queda nas doações nos preocupa muito porque independente da época do ano, sempre há bebês internados que precisam de leite materno para se alimentarem e se recuperarem”, explica a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano do DF, Miriam Santos.

 

Apesar de ser um ano atípico, as doações continuaram ocorrendo. Graças à solidariedade de várias mães, muitos recém-nascidos tiveram suas vidas salvas. “Temos que agradecer às nossas doadoras que, mesmo em meio a essa pandemia de Covid-19, não hesitaram em ajudar os bebês que estão internados, pois o leite materno é o melhor alimento e ajuda na recuperação”, ressalta.

 

Segundo Miriam, toda mãe que amamenta seu filho é uma potencial doadora de leite materno, independente da idade da criança. Basta estar amamentado e querer ser voluntária.

 

Arte: Érick Alves/Agência Saúde DF

 

“O maior presente que podemos dar aos recém-nascidos internados é o leite materno, porque ele é um alimento que salva a vida de muitos bebês. Sem contar que a doadora será solidária com a mãe que está com seu filho internado dentro de uma UTI”, faz um apelo a coordenadora.

 

Aumento das doações

 

De acordo com Miriam, um dos objetivos para o ano de 2021 é fornecer leite materno para atender os bebês que realizam procedimentos cirúrgicos no Hospital da Criança de Brasília (HCB) e Hospital de Base, pois são unidades que não possuem maternidade e nem Banco de Leite Humano. No entanto, para que isso ocorra, é necessário que se aumentem as doações.

 

Quem quiser ser doadora basta ligar para o telefone 160, opção 4 ou acessar o site Amamenta Brasília e se inscrever. Depois disso, as equipes do Banco de Leite Humano entrarão em contato para agendar a visita do Corpo de Bombeiro Militar do Distrito Federal (CBMDF).