Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/02/16 às 18h50 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Bancos de Leite precisam de doação para aumentar estoques

Aproximadamente 150 crianças internadas nos hospitais da rede necessitam do alimento diariamente

BRASÍLIA (23/2/15) – Os estoques de leite materno da rede pública de saúde do Distrito Federal precisam de doações. Aproximadamente 150 bebês prematuros, de baixo peso ou doentes, internados nos hospitais da Secretaria de Saúde necessitam do alimento diariamente. Mães interessadas em contribuir podem procurar o banco de leite mais próximo de sua casa ou ligar para o telefone 160, opção 4, e agendar o recolhimento domiciliar, feito em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar.

“Precisamos da ajuda das mães saudáveis que estão em casa amamentando seus bebês. O leite materno é o melhor alimento para qualquer criança, mas para quem está internado é essencial para ajudar na recuperação. Até pequenas quantidades são importantes, porque com um mililitro de leite podemos alimentar um bebê”, reforçou a coordenadora dos Bancos de Leite do Distrito Federal, Miriam Santos.

Leite Materno 1

NOVAS DOADORAS – Segundo Miriam Santos, em 2015, nasceram cerca de 51 mil bebes no Distrito Federal, mas apenas 5 mil mães se tornaram doadoras de leite no ano passado. “Acreditamos que muitas mulheres poderiam ser doadoras, mas algumas talvez não saibam como devem proceder”, disse.

A coordenadora destacou que é importante que as mães apresentem os exames realizados durante o pré-natal, entre eles, o hemograma. Caso os bebês delas já tenham atingido um ou dois anos de idade, os exames precisam ser feitos novamente. Além de ser uma exigência legal da Vigilância Sanitária, os resultados são indispensáveis para verificar se a mãe está apta ou não para a doação.

“Apenas o Hospital Materno Infantil precisa de, pelo menos, 10 litros do alimento por dia para atender a demanda. Após a pasteurização do leite, é necessário aguardar 72 horas para oferecê-lo ao recém-nascido. Por isso, é necessário manter uma quantidade de alimento razoável nos bancos”, informou Miriam.

Atualmente, a Secretaria de Saúde possui 10 bancos de leite humano e dois postos de coleta. Há outros dois bancos do governo federal no Hospital das Forças Armadas e no Hospital Universitário de Brasília. Na rede privada, há mais três bancos e um posto de coleta.

VIDROS – As mães que não tiverem os vidros para doação podem receber um kit com vidro, máscara e gorro para fazer a coleta, bem como folders com orientações, durante a primeira visita dos bombeiros ou em um dos bancos de leite. A população também pode ajudar doando os vidros. O recipiente precisa, ainda, ter tampa plástica, como o de café solúvel de 150 gramas ou 300 gramas. O ideal é que a pessoa junte uma quantidade razoável e leve ao banco de leite mais próximo de casa ou ligue para o telefone 160, opção 4.

Confira neste link todas as orientações para a coleta e os contatos dos postos e bancos de leite.