Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/01/13 às 12h07 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Brasília passa a realizar transplante de pulmão

COMPARTILHAR

Instituto de Cardiologia está habilitado a fazer o procedimento pelo SUS

Agora, o paciente do Distrito Federal (DF) que necessitar de transplante de pulmão poderá realizar o procedimento em sua região. A Secretaria de Saúde (SES/DF) está autorizada e preparada para desempenhar a cirurgia que pode salvar muitas pessoas e devolver a qualidade de vida dos pacientes que sofrem com graves problemas pulmonares. Antes, era realizada apenas a capitação do órgão doado, que era transportado para outro estado habilitado para fazer o procedimento. Quando um paciente de Brasília necessitava de transplante, o Sistema Único de Saúde (SUS) tinha que garantir o tratamento em outra região.

O Instituto de Cardiologia do DF (ICDF), hospital conveniado à secretaria, irá realizar o procedimento. Os médicos aguardam apenas um paciente estabilizado e preparado para fazer o primeiro transplante do DF. De acordo com a coordenadora Central de Captação de Órgãos da SES/DF, Daniela Salomão, “a cirurgia é delicada e, por isso, o receptor do órgão tem que ser acompanhado pela equipe médica e estar apto ao procedimento.” No entanto, o instituto espera realizar a cirurgia ainda no primeiro semestre deste ano.

Atualmente, apenas Rio Grande do Sul, São Paulo e Ceará fazem transplantes de pulmão. Em 2012 foram realizadas 50 cirurgias. A meta é que este ano o DF realize quatro procedimentos, número parecido com o do Ceará, que começou a realizar transplantes de pulmão recentemente.

O transplante de pulmão pode beneficiar pacientes com problemas pulmonares evolutivos que não respondem mais à medicação e necessitam de oxigenação artificial.

A coordenadora Daniela também ressaltou que, a exemplo de quando o DF passou a fazer o transplante de fígado, nos primeiros procedimentos de transplante de pulmão, uma equipe experiente do Rio grande do Sul irá acompanhar as cirurgias. O objetivo é que a troca de experiências beneficie a qualidade processo.

Transplantes

Em 2012 a SES/DF realizou 576 transplantes no total, somando os procedimentos no rim (102), córnea (407), coração (18), medula (10) e fígado (39).

Rafaela Marrocos