Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/05/21 às 15h09 - Atualizado em 26/05/21 às 15h56

Capacitação reúne gestores para subsidiar a contratualização da atenção secundária

COMPARTILHAR

Evento teve início nesta quarta-feira (26) e acontece de forma virtual

 

LÍVIA DAVANZO, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Começou nesta quarta-feira (26) o curso de capacitação para subsidiar a contratualização da Atenção Secundária no âmbito da Secretaria de Saúde. Organizado pela Diretoria de Gestão Regionalizada (DGR/CGCSS), em parceria com a Coordenação de Atenção Secundária e Integração de Serviços (COASIS/SAIS), tem como objetivo capacitar os gestores envolvidos com a Atenção Secundária para contribuir no processo de construção dos Acordos de Gestão das unidades de Atenção Ambulatorial Secundária de Saúde (AASE) e na seleção dos indicadores a serem monitorados.

 

Sob coordenação da Diretora de Gestão Regionalizada, Mabelle Roque, o curso acontece de forma on-line e está dividido em três módulos. Cerca de 200 participantes acompanham a capacitação que teve início hoje e segue nos dias 2 e 9 de junho. “A ideia é alinharmos esses conceitos entre os gestores da atenção secundária para que depois possamos definir o conteúdo do acordo, seus indicadores, suas metas e como vai funcionar o processo”, explicou.

 

Presente à abertura, o secretário de saúde, Osnei Okumoto, saudou os participantes e parabenizou a iniciativa. “Essa troca de experiências é importante para engrandecer e dar mais tranquilidade em relação à gestão. Que possamos alcançar os resultados almejados com essa capacitação”, destacou.

A secretária adjunta de assistência à saúde, Raquel Beviláqua, também participou da abertura do evento e ressaltou a importância da gestão participativa. “O acordo de gestão além de facilitar, orienta e é como se fosse uma diretriz para o gestor que está na ponta”.

 

Capacitação reúne gestores para subsidiar a contratualização da atenção secundária – Foto: Divulgação

 

O 1º Módulo – Redes de Atenção à Saúde e a Organização da Atenção Secundária na SES ocorreu na manhã de hoje e contou com a participação do consultor do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Eugênio Vilaça; e com a coordenadora de Atenção Secundária e Integração de Serviços da Secretaria de Saúde, Lauanda Amorim.

 

Vilaça falou sobre as redes de atenção à saúde e a atenção ambulatorial especializada, contextualizando a formação do sistema de redes de atenção à saúde. Além disso, destacou a importância da integração entre os níveis de assistência para garantir a continuidade do cuidado.

 

Lauanda Amorim explicou como está organizada a Atenção Secundária na SES e a importância do Acordo de Gestão Local (AGL) para consolidação desse nível de atenção que, segundo ela, ainda é recente quando se fala em organização da rede. “Eu vejo o AGL como fortalecimento das políticas da Atenção Secundária e como instrumento de fortalecimento”, afirmou.

 

Módulos

 

No dia 2 de junho será realizado o 2º Módulo – As Relações entre outras áreas e a Atenção Secundária, como Atenção Primária, Atenção Hospitalar, Regulação e Vigilância em Saúde; já no dia 9 de junho, o 3º Módulo vai tratar da gestão para resultados na SES, o planejamento estratégico, a contratualização por meio dos acordos de gestão e a gestão de custos. No último dia ainda serão compartilhadas experiências exitosas que gestores locais tiveram com os acordos de gestão na Atenção Primária.

 

Histórico

 

A contratualização interna na Secretaria de Saúde teve início em 2016, com a instituição do Programa de Gestão Regional da Saúde (PRS), por meio do Decreto nº 37.515/2016, que preconizou que a operacionalização do PRS se daria por meio do estabelecimento de acordos.

 

O Acordo de Gestão Regional (AGR) ocorre entre a Administração Geral da SES-DF, as Superintendências das Regiões de Saúde e Unidades de Referência Distrital. Já os Acordos de Gestão Local (AGL), entre as Superintendências das Regiões de Saúde e suas unidades de saúde.

 

A expectativa para este ano é a implementação dos AGLs nas unidades da Atenção Secundária, iniciando pelas policlínicas e centros especializados. Até 2023, a meta do Plano Distrital de Saúde é a implementação dos AGLS de todas as unidades de saúde do DF.