Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/11/13 às 17h39 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Carreata alerta para combate à dengue em Taguatinga

COMPARTILHAR

85% dos focos encontrados pelos agentes estão dentro das residências

 


Servidores da Secretaria de Saúde promoveram, neste sábado (23), uma grande mobilização pelo Dia Nacional de Combate à Dengue, em Taguatinga. Animados por um trio elétrico, 80 servidores em 60 veículos fizeram uma carreata a partir da Praça do Relógio, na parte da manhã. Eles percorreram a Avenida Comercial sentido Hélio Prates, e outros setores da região administrativa como M Norte, Setor de Oficinas, QNG, alterando o trajeto previsto inicialmente.

“Aproveitamos o evento para intensificar a campanha em áreas onde ocorre maior incidência do mosquito”, explicou o gerente da Vigilância Ambiental de Controle de Vetores, Ação e Operações de Campo, Júlio César Trindade de Carvalho.

 

O último boletim epidemiológico da dengue, divulgado pela SES-DF no dia 18 de novembro, mostra que os casos confirmados da doença vêm caindo desde abril. No mês de agosto, foram 202 casos e em setembro o número caiu para 116. No mês de outubro o número de casos confirmados foi de 57. Durante este ano, foram 11.459 casos confirmados de dengue em Brasília e 3.949 residentes em outros estados e atendidos na capital federal.

Segundo a subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Cunha, ressalta a importância da população no combate ao mosquito da dengue (Aedes aegypti). Prova disso é que 85% dos focos de dengue encontrados pelos agentes estão dentro das residências.

 

Durante a ação, foram distribuídos folderes com informações de como combater a dengue e os sintomas da doença. Um cheklist também foi entregue para que os moradores possam programar a limpeza diária das residências, como também, houve apresentação de teatro, distribuição de material educativo.

 

A diretora de Vigilância Ambiental da SES, Kênia Cristina de Oliveira, acrescentou que este ano foram realizadas dezenas de mutirões em todas as regiões administrativas de Brasília. “Também foram inspecionados 816.179 imóveis com objetivo de identificar e eliminar focos do Aedes aegypti”, disse.