Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/06/14 às 19h07 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Carreta da Visão atende mais de 1.300 no Gama

A primeira fase das cirurgias acontecerá de 10 a 14 junho

A carreta da oftalmologia da SES começou o atendimento no Gama em1º de junho (domingo) e até terça-feira (3) atingiu mais de 1.300 consultas, sendo que 800 pacientes já foram agendados para cirurgias de catarata realizadas a partir de 10 de junho. O serviço funciona ao lado da administração regional, de 6h às 17h, de segunda-feira a domingo, incluindo feriados. A equipe é composta por oito oftalmologistas, anestesista, profissionais de enfermagem e de apoio

A unidade móvel é composta de três carretas com equipamentos de ponta para consultas e cirurgias, de acordo com a necessidade dos pacientes. O objetivo é reduzir a demanda nessa especialidade em Brasília, e um dos principais procedimentos realizados é a cirurgia de catarata.

Segundo o coordenador da carreta, Mateus Viana, existe um cronograma para o mês de junho no Gama, onde as consultas serão realizadas até 14 de junho. A primeira fase das cirurgias acontecerá de10 a 14, e a segunda fase de 24 de junho a 1º de julho.

Adilson Pereira Filho, que acompanhava a mãe Maura Muniz da Silva de 81 anos, disse que reside em Cidade Ocidental (GO) e que ficou sabendo da carreta da visão por uma vizinha. “Cheguei sem saber se a minha mãe seria atendida, já que moramos no Entorno. Ela já teve a consulta e a cirurgia de catarata foi agendada para o dia 10”, disse.

Na avaliação da moradora do Setor Leste, Morovina Juária, de 73 anos, que já tinha operado de catarata há mais de três anos e foi para uma consulta, o atendimento foi ótimo e sem tumulto. “Só tenho que agradecer a oportunidade, fui bem recebida por todos”.
Serviço

O serviço é destinado exclusivamente para atender às pessoas com problemas de visão encaminhadas pela regulação, por meio de contato telefônico prévio, independente da idade e para todas as pessoas acima de 60 anos, que moram em Brasília ou não. Nessa faixa etária não precisa ter encaminhamento médico, bastando apenas apresentar a identidade e o cartão do SUS.

Usuários abaixo de 60 anos e que não estejam inseridos na regulação devem procurar o centro de saúde de referência. Para aqueles 60 anos e moradores do Entorno e de outras localidades, existe um posto (Gerência de Regulação, Controle e Avaliação) localizado na Administração do Gama para orientações.

Eliane Simeão, da Agência da Saúde DF