Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/05/14 às 14h50 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Ceilândia discute processo de doação de órgãos e tecidos

Hospital notificou segundo maior número de doadores em potencial

A Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgão e Tecidos (CIHDOTT) do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) promove, nesta terça-feira (27), palestra sobre o “Processo de Doação”, das 8h30 às 11h, no auditório da Pediatria. A intenção é divulgar a criação do programa de doação de órgãos e tecidos.

Segundo o especialista neste tipo doação, Jonathan Borges, o intuito da palestra é explicar aos profissionais do HRC o processo de doação e suas etapas, bem como identificar servidores que tenham perfil para trabalhar na área. Espera, ainda, instituir uma CIHDOTT atuante e aumentar o número de doações em Brasília.

Um levantamento realizado pela SES apontou que o HRC foi o segundo hospital do DF com o maior número de notificações de morte encefálica, ficando apenas atrás do Hospital de Base.

A Portaria Nº 2.600 regula a obrigatoriedade de instalação de uma CIHDOTT em todos os hospitais públicos do Brasil, com composição mínima de três membros da equipe multiprofissional e dedicação de 20 horas semanais.

O especialista informa que o processo de doação tem várias etapas: a identificação e conclusão do protocolo de morte encefálica, manutenção do potencial do doador e entrevista familiar.

Por Júlio Duarte, da Agência Saúde DF