Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/12 às 20h30 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Ceilândia faz festa para doadoras de leite materno

Apresentação musical para as mães

As doadoras de leite materno de Ceilândia participaram na tarde dessa quarta-feira (12) da festa de confraternização promovida pelas servidoras do banco de leite humano (BLH) do Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Vinte mães e seus bebês ouviram a apresentação musical do vigilante Joaquim e uma palestra sobre autoestima com a ginecologista Maria Adnir Loiola. Depois degustaram um delicioso lanche e receberam presentes.

Foi pensando no benefício que o leite materno pode trazer para os bebês internados no hospital que Dariana Santana, 19 anos, começou a doar o seu leite. “Quando o meu bebê nasceu ele não conseguia sugar o peito. Procurei o banco de leite, recebi ajuda e orientação, neste período o meu filho precisou de leite e se outra mãe não tivesse doado ele não teria leite para se alimentar, por isso faço a doação sempre que tenho leite sobrando”, diz a doadora. O bebê de Dariana chama-se Derick Ryan, tem dois meses e como ela mesma fala “está forte e saudável”.

Outra mãe que faz doação constantemente é Rita de Cássia Morais, 35 anos, mãe de Cecília, 5 meses. Foi uma vizinha que falou do banco de leite para Rita. “Como produzia muito leite, procurei o banco de leite mais próximo. Mesmo morando em Águas Lindas, todas as segundas-feiras o Bombeiro vai buscar o meu leite”, ressalta a doadora.

Atualmente o BLH/HRC conta com uma média de 60 doadoras, com uma produção de 120 litros de leite materno por mês. Segundo a enfermeira Derluci Gomes, nesta época do ano o número de doadoras diminui e os estoques baixam, ”por isso precisamos que mais mulheres doem o leite excedente e os bebês prematuros não sofram com a falta do leite”, cita a enfermeira.

O BLH/HRC ganhará um novo espaço no ano que vem. Uma obra com 180m2 está em fase de conclusão e a equipe poderá prestar um serviço de melhor qualidade às mães que procuram ajuda para amamentar e também às doadoras.

Regina Célia