Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/02/13 às 15h20 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Circuito Saúde para Todos atende cerca de 5 mil na Estrutural

COMPARTILHAR

Ação ofereceu diversos serviços de saúde à comunidade

Cerca de 5 mil pessoas passaram pelo Circuito Saúde Para Todos no sábado (23), na Cidade Estrutural. O projeto da Secretaria de Saúde, que vai percorrer todas as regiões administrativas do Distrito Federal, conta com uma mega estrutura e oferece atendimento em diversas especialidades. Entre 9h às 17h, foram realizados atendimentos para crianças, mulheres, jovens, adultos e idosos.

As equipes da SES realizaram cerca de 5 mil atendimentos de promoção e prevenção à saúde, além de diagnósticos e orientações. Foram feitos 494 testes de hepatites B e C, 121 de HIV/Aids, 309 exames oftalmológicos, 80 eletrocardiogramas, 300 atendimentos odontológicos, e 82 dermatológicos, além de serem aplicadas 240 doses de vacinas, e aferida a pressão arterial de 404 pessoas, entre outros. Na Carreta da Mulher, foram realizadas 52 mamografias, 52 ecografias e 48 preventivos de câncer de colo de útero.

O evento ocorreu no estacionamento em frente à Administração Regional, com a presença do governador Agnelo Queiroz e do secretário de Saúde, Rafael Barbosa. “Trata-se de uma ação que envolve todas as especialidades de saúde e vai melhorar a qualidade de vida das pessoas”, ressaltou Agnelo. Cerca de 2 mil pessoas foram credenciadas e receberam o passaporte da saúde, onde foram anotados todos os atendimentos recebidos.

O secretário de Saúde disse que chegou a hora de promover uma nova abordagem à saúde. “Ficamos dois anos cuidando de doenças, recuperando as unidades da rede pública, hoje estamos cuidando da promoção e da prevenção, oferecendo diversos serviços que a população, muitas vezes, nem conhece como a classificação de risco”, afirmou.

A estrutura do circuito é composta por uma tenda central, mais seis tendas laterais, além de unidades móveis de saúde como a Carreta da Mulher, o ônibus do Hemocentro e a Unidade Móvel de Saúde Bucal que disponibilizou serviços odontológicos, como o diagnóstico de câncer bucal.

Nas tendas laterais, a comunidade pode fazer teste rápido de HIV/Aids e hepatites virais, aferir pressão arterial, entre outros. Também houve distribuição de material educativo e orientações sobre vários temas como saúde do trabalhador, saúde do idoso, saúde mental, doação de órgãos e dengue. Além de serviços da ouvidoria, otorrinolaringologia e oftalmologia.

Na tenda central, foram realizadas diversas atividades como as práticas integrativas – tai chi chuan, automassagem, liangong -, e apresentações teatrais como Teatro da Dengue e a Turma da Saúde que passou orientações sobre a classificação de risco. Também se exibiu no local o Coro da Saúde Mental. Brinquedos infláveis fizeram a alegria das crianças.

A aposentada Raimunda Mota, 68 anos, aproveitou para verificar a pressão arterial e fazer o teste rápido de hepatite. “Gostei de tudo. Acho muito bom ter atendimento médico perto de casa”, disse. Já a dona de casa Judite Costa de Souza, 29 anos, levou os três filhos para o circuito. “Vou fazer tudo o quer puder aqui hoje”, afirmou, enquanto aguardava a consulta com o oftalmologista.

O Circuito Saúde Para Todos foi criado para fazer o atendimento à população de forma itinerante. O evento traz ainda inovações, como a Turma da Saúde, bonecos nas cores verde, vermelho, amarelo e azul, representando o sistema de classificação de risco.

Uma vez por mês, o circuito será montado em uma região diferente do Distrito Federal, levando a prevenção e a promoção da saúde de forma itinerante às localidades onde há carência de equipamentos de saúde. As próximas regiões administrativas a receber o Circuito Saúde Para Todos são Recanto das Emas, Samambaia, Itapoã e Paranoá. A ideia é que a atividade ocorra sempre no penúltimo sábado de cada mês.

A iniciativa da SES teve o apoio de diversos órgãos, entre eles: Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Administração Regional do CSIA, Agefis, Caesb, CEB e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

Celi Gomes