Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/05/19 às 12h39 - Atualizado em 3/05/19 às 12h40

Colegiado debate melhorias para a saúde mental do Distrito Federal

Plano prevê ações para os próximos quatro anos

 

Servidores, gestores da Saúde Mental, representantes da Atenção Primária e da Secundária, dos conselhos de Saúde do Distrito Federal, de usuários e da sociedade civil organizada participaram, na manhã desta sexta-feira (3), dos debates organizados pelo Colegiado Ampliado de Saúde Mental do DF. As discussões têm o objetivo de melhorar as condições gerais da área, a partir das propostas enumeradas para o novo Plano Diretor de Saúde Mental do DF, relativo ao quadriênio 2020-2024.

 

“Queremos consolidar as prioridades e os mecanismos necessários ao plano, a partir das intenções desse grupo de discussão para um período de quatro anos. O objetivo é operacionalizar essas intenções quadrienais expressas nos instrumentos de gestão em saúde”, confirma a diretora de Serviços de Saúde Mental (Dissam) da Secretaria de Saúde, Elaine Bida.

 

EIXOS – Ela enumera os três principais eixos que nortearam o debate: organização dos serviços de saúde mental, com a finalidade de discutir as ações necessárias à implantação de novos serviços na área; normatização da assistência; e adequação dos serviços de saúde mental.

 

Realizado no auditório da Fundação Hemocentro de Brasília, a abertura do evento contou com as presenças da secretária adjunta de Assistência da Secretaria de Saúde, Renata Rainha; e da coordenadora geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde, Maria Dilma Teodoro, entre outros.

 

Este foi o primeiro debate voltado à construção do documento. No segundo semestre haverá nova rodada de conversas para finalizar a construção do plano, previsto para entrar em vigor a partir do início de 2020.

 

 

Da Agência Saúde

Foto: Divulgação/Saúde-DF