Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/01/17 às 11h54 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

Como montar uma lancheira saudável para seu filho

COMPARTILHAR

Alimentação saudável contribui para que a criança fique mais alerta, menos agitada e mais concentrada nos estudos

BRASÍLIA (31/1/17) – Com o retorno das aulas, muitos pais ficam em dúvida sobre o que colocar na lancheira das crianças. São muitas opções de lanches, mas o importante é ficar de olho para fornecer uma alimentação saudável. A dica é da nutricionista da Secretaria de Saúde, Lúcia Coimbra.

“A alimentação saudável contribui para que a criança fique mais alerta e melhore a concentração nos estudos. Também diminui ansiedade, agitação e hiperatividade”, afirmou a nutricionista.

Segundo ela, as crianças sempre devem levar na lancheira um alimento vegetal (fruta, verdura ou legume), que é rico em vitaminas, minerais e fibras; uma fonte de proteína (carne, frango, peixe); e uma fonte de carboidratos (tapioca, cuscuz, pão integral). “É importante fazer a conservação adequada em lancheira térmica e potes térmicos, principalmente, para transporte de frutas ou alimentos frescos”, orientou Lúcia.

Na lista, também é aconselhável incluir alimentos integrais como biscoitos e bolos caseiros integrais, bem como cereais (aveia, granola, chia, linhaça). Entre as opções de bebida estão água, água de coco natural, suco natural sem açúcar e chá não industrializado.

Confira algumas combinações de cardápio na tabela abaixo.

 

EXEMPLO 1

Fruta, oleaginosa (castanhas, nozes, amêndoas, pistache ou baru), e água de coco natural

EXEMPLO 2

Espetinho de tomate cereja e ovo de codorna e suco natural sem açúcar

EXEMPLO 3

Sanduíche natural (pão integral com frango desfiado ou atum ou carne moída e salada) e chá não industrializado

EXEMPLO 4

Salada de frutas com aveia ou chia ou linhaça ou granola e água

EXEMPLO 5

Fruta, bolo de cenoura ou banana integral e água  

EXEMPLO 6

Fruta, cuscuz com ovo e água de coco natural

EXEMPLO 7

Fruta, tapioca recheada com atum ou frango desfiado ou queijo branco ou de búfala e suco natural sem açúcar 

 

O que evitar? Os pais devem, ao máximo, evitar compor a dieta das crianças com alimentos industrializados como biscoitos recheados, bisnaguinhas, cereais com açúcar (exemplo: sucrilhos) e salgadinhos. Também não devem entrar na dieta refrigerantes, sucos artificiais (caixinha, pozinho), chás industrializados e embutidos como peito de peru, chester, presunto, salsicha e mortadela.

A nutricionista alerta, ainda, que doces aumentam a glicemia e predispõe a obesidade, diabetes, além de alterar a concentração e agitação mental. Um exemplo são os sucos artificiais, que são ricos em açúcar e pouca fibra.

“Os alimentos industrializados e salgados incluem diversos tipos de aditivos químicos como conservantes, aromatizantes, flavorizantes, açúcares, gordura e sal em excesso. Podem piorar ou ser causa de alergias como dermatite e problemas respiratórios, déficit de atenção e hiperatividade”, finalizou Lúcia.