Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/19 às 14h07 - Atualizado em 7/06/19 às 11h50

Debates movimentam 10ª Conferência Distrital de Saúde

Temas desta quinta-feira envolveram democracia, direito e princípios do SUS

 

Depois das atividades proporcionadas pela capoterapia, foi a vez dos debates movimentarem os participantes do segundo dia da 10ª Conferência Distrital de Saúde. A programação desta quinta-feira (6) contou com exposições sobre: democracia e a saúde; saúde como direito; a consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS); e o financiamento adequado e suficiente para a rede.

 

Expositor do primeiro tema, o representante do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Antônio Lacerda, destacou o papel do Estado na construção da democracia e da saúde no país. Por representar a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag) no CNS, Lacerda citou como exemplo os impactos do agronegócio na saúde.

 

“O Brasil, hoje, opta por um modelo de desenvolvimento onde é o país que mais utiliza agrotóxico no mundo. Só este ano, foram assinadas mais de 100 medidas provisórias para entrada de novos agrotóxicos. Isso tem impacto na saúde da população. Por isso, a relação entre democracia e saúde é fundamental”, afirmou.

 

Na área do direito, o representante da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Swedenberger Barbosa, pontuou vários temas necessários à defesa do SUS, entre eles, a revogação da Emenda Constitucional (EC) n° 95, que congela investimentos em políticas públicas até 2036; e uma discussão mais aprofundada sobre as políticas que envolvem saúde mental. “A pauta de direito é uma pauta comum. Temos de nos abraçar e continuar mobilizados”, ressaltou.

 

PROGRAMAÇÃO – A pauta de hoje conta, ainda, com exposições temáticas, início dos trabalhos de grupo e coffee break.

 

Na sexta-feira (7), último dia da conferência, a programação prevê a entrega de moções e das propostas elaboradas para melhorar o SUS, e a plenária final, com reunião dos conselheiros usuários, gestores, leitura e aprovação das propostas.

 

Além disso, serão escolhidos os delegados que participarão da 16ª Conferência Nacional de Saúde. Serão 34 representantes dos usuários da rede pública de saúde, somando 17 trabalhadores de saúde e 17 gestores.

 

Um total de 338 delegados, dentre eles 56 natos da etapa distrital e outros 332 escolhidos nas etapas regionais, representam os gestores, trabalhadores e usuários na conferência.

 

ETAPAS – A Conferência Distrital de Saúde é a etapa preparatória para a 16ª Conferência Nacional de Saúde, marcada para agosto deste ano. O tema de ambas é Democracia e saúde: Saúde como direito e consolidação e financiamento do SUS. Na edição do DF, são esperadas cerca de 500 pessoas nos três dias de evento.

 

Confira a programação para 7 de julho:

8h – Acolhimento com coffee break/Palco Saúde
8h30 – Continuação dos trabalhos de grupo
10h – Entrega das moções
12h – Entrega das propostas dos grupos
Almoço/Palco Saúde
14h – Plenária final
Coordenação mesa
Conselheira usuária: Lourdes Cabral Piantino
Conselheiro usuário: Domingos de Brito Filho
Conselheira trabalhadora: Jeovânia Rodrigues Silva
Conselheiro gestor: Sérgio Luiz da Costa
– Leitura e aprovação das propostas do DF e nacionais
– Leitura e aprovação das moções
17h – Escolha dos delegados à 16ª CNS: 34 usuários, 17 trabalhadores, 17 gestores e homologação da plenária final.

Coordenação de mesa: Lourdes Cabral Piantino
17h30 – Coffee break
18h – Encerramento

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF
´

 

 

2º dia da Conferência Distrital de Saúde