Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/06/21 às 20h20 - Atualizado em 18/06/21 às 21h07

DF bate segundo recorde na vacinação contra a covid-19 em uma semana

COMPARTILHAR

Dados consideram o número de primeiras doses aplicadas e um único dia

JOHNNY BRAGA, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

A sexta-feira (18) foi de recorde de primeiras doses aplicadas, em um único dia, na vacinação contra a covid-19 no Distrito Federal. A Secretaria de Saúde iniciou o esquema vacinal em 25.728 pessoas e concluiu em outras 1.131. Hoje, ao todo, foram aplicadas 26.859 doses na capital federal.

 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

O recorde anterior foi no dia 14 de junho, quando 25.550 pessoas foram vacinadas com a D1. Com os números desta sexta-feira, o DF já alcançou 880.980 vacinados com a D1 e 329.536 com a D2. A cobertura vacinal é de 38,14% com a dose inicial e 14,27% com o reforço. A cobertura vacinal é calculada de acordo com a população elegível a  receber a vacina que, atualmente, é de adultos com 18 anos ou mais. No DF, segundo a Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), vivem 2.309.944 pessoas nesta faixa etária.

 

Ampliação

 

A Secretaria de Saúde ampliou a vacinação para pessoas com 49 anos ou mais. O agendamento foi disponibilizado ao meio-dia desta sexta-feira (18) e, até às 18h, 19.876 pessoas nestas faixas etárias já haviam agendado atendimento. Outras 860 do grupo com comorbidades, cujo agendamento foi aberto às 15h, também já agendaram.

 

A vacinação para esse público começa no sábado (19), a partir das 9h, em seis locais que poderão ser escolhidos durante o agendamento: Torre de TV, Parque da Cidade, no estacionamento 12, Faculdade Uniplan, em Águas Claras, Taguaparque, Sesc de Ceilândia e Praça dos Cristais (das 18h às 23h).

 

A ampliação ocorre com a chegada de 30,4 mil doses da vacina Pfizer/BioNTech e outras 22,6 mil doses da CoronaVac (sendo dividida entre D1 e D2). O Comitê Operacional da Vacinação decidiu que 32 mil doses serão utilizadas para a vacinação das faixas etárias, 4 mil para pessoas com comorbidades e 2,6 mil para as forças de segurança.