Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/21 às 17h45 - Atualizado em 6/12/21 às 15h50

DF recebe mais doses da Pfizer-BioNTech e tem vacinas para a população elegível

Mais de 230 mil pessoas ainda não tomaram a primeira dose

 

HUMBERTO LEITE DA AGÊNCIA SAÚDE-DF | EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA | REVISÃO: JULIANA SAMPAIO

 

O Distrito Federal recebeu, na manhã deste sábado (4), mais 249,3 mil doses de vacinas Pfizer-BioNTech para imunizar a população contra a covid-19. Deste total, 139,3 mil serão usadas como primeira dose para o público acima de 18 anos e 110 mil para a dose de reforço, destinada às pessoas que tenham tomado sua segunda dose há pelo cinco meses. Hoje, a capital federal tem imunizantes suficientes para vacinar toda a população com D1, D2 e reforço.

 

 

Vacinas Pfizer-BioNTech são armazenadas em temperaturas baixíssimas e mantidas em ultracongelador – Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF

A única exceção, de acordo com a chefe do Núcleo da Rede de Frio, Tereza Luiza Pereira, é para as 58.362 pessoas que receberam a vacina da farmacêutica Janssen. “Para todo mundo que está elegível para se vacinar a gente tem a vacina disponível, menos a para a vacina da Janssen, que estamos esperando o envio pelo Ministério da Saúde”, afirma.

 

Sem contar com a nova remessa de Pfizer-BioNTech recebida hoje, já havia estoque na Rede de Frio da Secretaria de Saúde, mais de 308 mil doses desta marca e outras 546 mil de CoronaVac para D1, D2 e reforço. Todos locais de vacinação já estão com vacinas suficientes para o planejamento da semana, mas deve ainda haver reforço do quantitativo de Pfizer.

 

Vacinas CoronaVac armazenadas na Rede de Frio Central – Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF

Segundo Tereza Luiza, apesar de ser uma boa notícia, o estoque de vacinas também pode ser considerado uma novidade desafiadora. “É uma coisa que a população nos pediu tanto, nos cobrou tanto, e agora a gente está com as doses e há quem não procure a vacina”, explica.

 

Confira aqui a lista de todos os locais de vacinação contra a covid-19 no DF.

 

Procura por vacina

 

Hoje, a estimativa da Secretaria de Saúde é de que haja cerca de 232 mil pessoas que ainda não tomaram a primeira dose ou a dose única. O número inclui mais de 47 mil adolescentes entre 12 e 17 anos que não iniciaram o ciclo de imunização. Há também a preocupação com as pessoas que não souberam ainda da mudança de prazo para a segunda dose da Pfizer-BioNTech e da AstraZeneca: antes era necessário aguardar três meses, mas agora já é possível tomar a segunda dose 56 dias (8 semanas) após a primeira.

 

Até o último público a ser incluído na campanha de vacinação por idade, os adolescentes de 12 a 17 anos já podem tomar a segunda dose caso a primeira tenha sido recebida até o começo de outubro. Ao todo, mais de 2,2 milhões de pessoas já tomaram a primeira dose, 1,9 milhão receberam a segunda dose e 221 mil já se imunizaram com a dose de reforço. Pouco mais de 88,73% da população vacinável iniciou o ciclo de imunização, e 77,63% tomaram a segunda dose ou dose única.

 

Vacinas Pfizer-BioNTech armazenadas na Rede de frio – Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF

De acordo com a Secretaria de Saúde, o avanço da imunização permitiu a queda do número de casos, de internações e de óbitos. O índice de transmissão da doença permanece abaixo de 1, o que significa desaceleração do número de casos.

 

O chamado RT diário está em 0,78. Há uma semana estava em 0,81. A média do número de novos casos está em 61 contra 71 da média anterior. Já os leitos de suporte ventilatório do Hospital de Campanha de Ceilândia estão com 87% dos 100 leitos vagos.

 

“A gente está trabalhando tanto para proteger as pessoas, como para garantir a imunização de todos”, finaliza a chefe Núcleo de rede de frio central, Tereza Luiza Pereira.