Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/03/20 às 15h04 - Atualizado em 18/03/20 às 16h24

Dia D contra a dengue vistoria residências no Lago Norte

Iniciativa contou com 70 agentes de Vigilância Ambiental 

 

Os moradores do Lago Norte receberam, nesta quarta-feira (18), a visita de 70 agentes de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, em mais uma ação contra o Aedes aegypti. O objetivo foi detectar focos do mosquito e orientar a população sobre o combate correto ao transmissor da dengue e outras arboviroses.

 

Uma das residências visitadas foi a da aposentada Carmen Jancoski, que elogiou a ação. “É fundamental esse trabalho feito pelas equipes da Secretaria de Saúde. Temos a obrigação de fazer nossa parte e colaborar da melhor forma possível nessa campanha contra a dengue”, comentou.

 

Em sua casa, ela foi orientada a limpar com frequência os vasinhos de plantas, trocando a água e colocando areia. Na piscina, que tinha larvas do mosquito, pastilhas foram necessárias para eliminar os focos do vetor transmissor da dengue. Nas bromélias em seu jardim, que acumulam bastante água, o cuidado tem sido para secar as folhas da planta e evitar a proliferação do mosquito.

 

A residência da aposentada Vanda de Oliveira também foi visitada pelos agentes de saúde. Depois que seu marido e filha tiveram dengue no ano passado, ela ficou mais atenta quanto aos focos do mosquito. “Esse trabalho de vigilância dos agentes é essencial, mesmo que a gente nunca ache que vai chegar aqui. Temos a obrigação de fazer nossa parte, assim como o governo”, afirmou.

 

RECEPÇÃO – Apesar de os moradores que receberam os agentes terem agradecido pela visita, várias equipes encontraram casas fechadas e pessoas que não autorizaram a visita dos profissionais de saúde.

 

“Temos problemas de recusas, talvez por medo. Mas nosso trabalho é fundamental para salvar vidas, pois adentramos em áreas problemáticas e eliminamos a transmissão viral. A conscientização dos moradores é essencial. Lembrando que os agentes sempre estão identificados com crachás e coletes, e qualquer dúvida, é só ligar na Secretaria de Saúde”, informou o gerente da Vigilância Ambiental de Vetores e Animais Peçonhentos e Ações de Campo, Reginaldo Braga.

 

De acordo com o diretor de Vigilância Ambiental, Edgar Rodrigues, a ação do Dia D contra dengue no Lago Norte tornou-se necessária devido ao aumento da incidência de casos da doença na região administrativa. “Peço a toda a comunidade que receba nossos agentes, para fazerem as inspeções e tomarem as providências necessárias. É uma questão de saúde pública”, ponderou.

 

Ao longo do dia, as equipes vão se empenhar em percorrer o maior número de casas, identificar focos e eliminá-los, reforçando a orientação dos moradores do Lago Norte. A inspeção domiciliar é feita com tratamento biológico.

 

TRABALHO CONTÍNUO – As ações promovidas pela Sala Distrital de Combate à Dengue incluem a utilização de drones para verificação de terrenos com edificações fechadas ou abandonadas e, também, de helicópteros. Além da retirada de carros abandonados pelas ruas de todo o Distrito Federal.

 

A Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) também executa um trabalho constante de visita às residências e locais com prováveis focos do mosquito, trabalhando com manejos ambientais, aplicação de fumacê e educação ambiental.

 

Além disso, 261 novos agentes comunitários de saúde (ACSs) e de Vigilância Ambiental começaram as aulas práticas nesta semana. Tudo isso com o objetivo de reforçar as ações de combate ao Aedes aegypti.

 

O carro do fumacê passa nas regiões administrativas todos os dias, durante a madrugada (5h30 às 9h30) e no final do dia (17h30 às 21h30).

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

 

 

Dia D contra a dengue vistoria residências no Lago Norte