Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/02/19 às 14h24 - Atualizado em 5/02/19 às 15h00

Dia Nacional da Mamografia é celebrado nesta terça-feira

COMPARTILHAR

 

O Dia Nacional da Mamografia, celebrado nesta terça-feira (5), é uma data significativa para lembrar a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. Esse tumor maligno é o tipo mais comum entre as mulheres, no Brasil e no mundo, depois do de pele não melanoma, correspondendo a 25% dos casos novos por ano. Em 2018, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) estimou o surgimento de 59.700 novos casos de câncer de mama.

 

Em função das estatísticas, justifica-se a necessidade de se fazer a mamografia. No Distrito Federal, atualmente, não há fila de espera para a realização do procedimento. Basta que a paciente, com o pedido em mãos, procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência para agendar o exame.

 

O prazo de espera entre a marcação e a realização é de, aproximadamente, dez dias. A rede disponibiliza, mensalmente, 5,4 mil vagas, porém, a demanda atual é de apenas 2 mil. Devem ser submetidas à mamografia, a cada dois anos, mulheres de 50 a 69 anos de idade ou com histórico de câncer na família.

 

“As mulheres também devem fazer a apalpação da mama para verificar se há nódulo e a mamografia de rastreamento, que é de grande importância, porque quando o nódulo é pequeno nem sempre é possível identificar com o toque”, lembra a chefe da Assessoria de Política de Prevenção e Controle do Câncer, Érica Batista.

 

A profissional recomenda que as mulheres não se esqueçam de realizar, todo ano, o exame de prevenção Papanicolau, que identifica o câncer do colo de útero e a presença do HPV (Papilomavírus Humano), que causa a doença.

 

IMPORTÂNCIA DO EXAME O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com taxas de sucesso satisfatórias. Além disso, reduz a possibilidade da mastectomia, que é a retirada total do seio.

 

Por isso, a Secretaria de Saúde do DF segue a recomendação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) e oferece a mamografia de rastreamento. Trata-se da realização do procedimento quando não há sinais nem sintomas suspeitos para o público-alvo (mulheres de 50 a 69 anos de idade ou com histórico de câncer na família).

 

DOENÇA O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais, que se multiplicam, formando um tumor.

 

Há vários tipos de câncer de mama. Por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente.

 

Existe tratamento para câncer de mama, sendo que o atendimento inicial para o diagnóstico da doença pode ser feito nas Unidades Básicas de Saúde do DF.

 

Da Agência Saúde, com informações do Inca

Foto: Matheus Oliveira/Arquivo-SES

Arte: Saúde-DF