Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/08/13 às 21h59 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Doadoras de leite materno terão conforto e tranquilidade no Hospital de Ceilândia

COMPARTILHAR

Novo banco de leite terá capacidade de processar 300 litros por mês

Moderno e bem equipado, com 15 geladeiras, processador para vidros com alta tecnologia e capacidade de processamento de 300 litros de leite humano, o Banco de Leite Humano do Hospital Regional de Ceilândia foi entregue oficialmente à comunidade ceilandense nessa quarta-feira (07).

Ao inaugurar a nova unidade o governador do DF, Agnelo Queiroz lembrou que a doação de leite humano é “um gesto de amor, que salva vidas e garante o desenvolvimento de muitos bebês que nascem com baixo-peso”, conclui ao explicar a importância do novo.

De acordo com o governador, o novo setor, que tem recepção, dois consultórios para mãe e bebê com pediatra e ginecologista e infra-estrutura de armazenamento, pasteurização e testagem de qualidade, vai receber adequadamente as doadoras da cidade.

Para a coordenadora dos Bancos de Leite do DF, Mirian Santos, o hospital esperou pela obra por mais de 26 anos, “estávamos trabalhando com precariedade, em apenas três salas, sem condições de oferecer atendimento digno às doadoras”, explicou Miriam.

Ainda segundo a coordenadora, as novas instalações são de alto nível, com uma capacidade de processamento que passará de 120 para 300 litros por mês, “um incentivo para o aumento das doações e da presença das mães e seus bebês”, frisou.

O banco de leite do HRC passa a ter uma área de 200 metros quadrados e equipamentos novos que ao todo custaram ao GDF R$ 350 mil, além de uma parceria com a Universidade Católica que repassou R$ 500 mil usados na parte física e no mobiliário .

“Com as novas instalações e equipamentos, Ceilândia terá uma estrutura adequada para abastecer nossa maternidade e neonatologia, além de poder processar um volume maior de leite doado”, conta a coordenadora Geral de Saúde de Ceilândia, Lucimar Gonçalves Zero.

Ainda segundo ela, de janeiro a julho o banco de leite do HRC atendeu 1.237 mães, e junto com o Corpo de Bombeiros, realizou 1.751 visitas domiciliares; beneficiou 922 bebês com o leite doado por 249 doadoras que produziram 900 litros de leite humano.

Luciene Torquato