Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/11/13 às 11h18 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Dor de cabeça afeta 50% dos pacientes da Neurologia

COMPARTILHAR

Sintoma precisa ser tratado para não se tornar crônico

A cefaleia, ou dor de cabeça, é o principal queixa de cerca de 50% dos pacientes que buscam atendimento no ambulatório de Neurologia do Hospital Regional do Gama. “A dor de cabeça é um dos sintomas mais comuns na medicina em geral. Dos 24 pacientes atendidos diariamente no consultório a maioria se queixa do problema”, afirma a neurologista, Tatiana Vasquez Grangeiro. O sintoma atinge da criança ao idoso e se não for tratada pode se tornar crônico.

A neurologista explica que a dor de cabeça pode ter várias causas dentre elas: a cefaléia tensional, a enxaqueca e as cefaléias de causas secundárias.

A mais comum é a cefaléia tensional que é caracterizada pela contração muscular cervical excessiva em decorrência do estresse da vida moderna, da depressão ou do excesso de trabalho.

A cefaleia de causa secundária ocorre por algum tipo de doença como a meningite, o tumor cerebral, as hemorragias cerebrais entre outros.

Com fortes dores de cabeça, Joicyara de Oliveira Fernandes de 20 anos, que aguardava avaliação neurológica, contou que o diagnóstico em seu primeiro atendimento no pronto socorro de Santa Maria foi de Acidente Vascular Cerebral (AVC) , “ tinha dores de cabeça freqüentes e há quinze dias a dor piorou, sentia o lado esquerdo paralisado , a dor estava intensa e tive falta de oxigênio no cérebro”, ela disse.

Conforme Tatiana, a enxaqueca é a segunda causa de dor de cabeça, “ela tem caráter hereditário, mas pode está relacionada aos maus hábitos alimentares ou ao sedentarismo “

O operador de máquinas, Gilmar Ribeiro dos Santos relata que há mais de dois meses sente dores constantes, ele acredita que o sintoma é decorrência do estresse do trabalho. “Procurei o pronto socorro por que estava com náuseas e tonturas, a cabeça lateja muito, sinto pontadas e já observei que ao tomar leite, as dores só pioram”, descreveu.

A neurologista recomenda que os portadores de enxaqueca fiquem atentos aos hábitos alimentares, “leite e derivados, frutas cítricas como o abacaxi, consumo excessivo de alimentos industrializados, do chocolate e de bebidas alcoólicas como o vinho, devido a presença flavonóides, também podem ajudar na cronicidade da enxaqueca e os hábitos saudáveis de vida e atividade física diária previnem os sintomas da doença”,explicou a neurologista.

Como funciona o serviço de neurologia na SES

Aos usuários que necessitam do serviço, a primeira avaliação é feita nas unidades básicas de saúde, o clinico geral ou o médico da família, se for necessário fornecerá o encaminhamento para a especialidade, onde o neurologista fará o acompanhamento ambulatorial do caso clínico apresentado pelo paciente.

Por Eliane Simeão, da Agência Saúde DF

Atendimento à Imprensa

(61)3348-2547/2539 e 9862-9226