Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/06/15 às 14h07 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Farmácia Viva lança chá medicinal de guaco

Medicamento tem ação expectorante

BRASÍLIA (22/6/15) – O Núcleo de Farmácia Viva (Nufarv-gasaf/diasf), da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), responsável pelo cultivo de plantas e produção de medicamentos feitos à base de flora medicinal, lança o chá de guaco, novo fitoterápico com ação expectorante. O medicamento é destinado ao preparo de infusão e voltado a usuários que não queiram ou estejam impedidos de usar o xarope de guaco, também produzido pela farmácia, por conter açúcar em sua composição.

O chefe do Núcleo de Farmácia Viva, Nilton Netto, comenta sobre o remédio. “A produção é totalmente artesanal, iniciando com o cultivo do guaco, colheita, secagem, produção da tintura, produção do xarope, rotulagem e controle da qualidade”, afirma.

O chá é apresentado em embalagem plástica primária lacrada, contendo 30g das folhas secas rasuradas de Mikania glomerata/M. laevigata cultivadas sem o uso de agrotóxicos. A embalagem secundária é composta de envelope de papel pardo contendo impressas na parte frontal informações relativas aos nomes popular e científico da planta medicinal, parte utilizada, conteúdo em gramas, lote, data de fabricação, data de validade e nome do farmacêutico responsável.

Na sua parte posterior, a embalagem secundária traz impressas informações sobre indicação, orientações para o preparo, modo de usar, advertências e a referência normativa da Anvisa utilizada (Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira – FFFB -I, 2011).

Até o momento, duas unidades de saúde dispõem do medicamento em suas farmácias locais: Centro de Saúde nº 2 de Samambaia e Centro de Saúde nº 3 do Riacho Fundo. De acordo com a chefia do núcleo, conforme o quantitativo da produção, a previsão é de que todas as unidades sejam beneficiadas com o chá até o final do ano.

Farmácia Viva – A demanda de fitoterápicos tem crescido na rede pública de saúde do Distrito Federal. Em todo o ano passado, foram produzidos 25,5 mil deles na Farmácia Viva, para a rede pública. “Uma das nossas frentes de trabalho é a educação na saúde, repassando informações técnicas a profissionais da rede de saúde pública do DF. Hoje, temos 350 profissionais cadastrados em nossa base de dados, que recebem informações sobre plantas medicinais e assim podem indicar ao paciente”, explica Nilton.

A farmácia ainda produz fitoterápicos para tratamento de problemas na pele, como o gel de alecrim, pimenta ou babosa. A pomada de confrei também pode ser encontrada na Farmácia Viva, ela tem ação cicatrizante e é indicada para manchas arroxeadas e contusões. Para problemas gástricos, a indicação é a tintura de boldo nacional.