Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/15 às 17h19 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Força-tarefa contra dengue passará por treinamento na próxima semana

COMPARTILHAR

 

Bombeiros e agentes de saúde participarão de aula teórica e prática na segunda (2) e terça-feira (3)

BRASÍLIA (30/1/15) – Na próxima semana, segunda-feira (2) e terça-feira (3), 40 bombeiros e 30 agentes de saúde participarão de um treinamento para realizarem o bloqueio de transmissão da Dengue e do Chikungunya em qualquer área do Distrito Federal. A força-tarefa foi formada pelo Corpo de Bombeiros e pela Secretaria de Saúde e faz parte de um plano de ação a ser lançado pelo Governo do Distrito Federal em breve.

O treinamento teórico ocorrerá no auditório do Crea-DF, localizado na 901 Sul, a partir das 8h30. A prática será na parte da tarde de segunda-feira, no Guará, e de terça-feira, em Sobradinho II.

“Após esse treinamento, a força-tarefa vai atuar onde for verificada maior aglomeração de transmissão da dengue. A equipe atuará na eliminação de larvas e controle do mosquito com bombas nebulizadoras costais. Aplicando inseticida nos imóveis, a eficácia desse instrumento é maior que o veículo fumacê”, explica Ailton Domicio da Silva, chefe da Assessoria de Mobilização Institucional e Social para Prevenção da Dengue.

Ailton conta que a ação será iniciada em Sobradinho II, na quarta-feira (4), e destaca a localidade como indicativo dos maiores casos de aglomeração de transmissão da doença atualmente. “A cada semana, uma equipe técnica faz esse levantamento de onde há mais casos e a força-tarefa irá atuar ali”, explica o chefe da mobilização.

PLANO DE AÇÃO – A força-tarefa é uma das 30 ações previstas no Plano de Ação Integrado para Minimização dos Efeitos da Dengue e do Chikungunya, elaborado pelo Corpo de Bombeiros e pela Secretaria de Saúde.

Entre as outras ações do plano está a mobilização de prefeitos e secretários municipais da região metropolitana do DF, para que eles possam aderir ao cronograma de prevenção do DF. “Não adianta o Distrito Federal se mobilizar se o entorno não fizer a mesma coisa. Evitar um surto por lá é, entre outras coisas, evitar uma sobrecarga na rede de saúde daqui”, observa Ailton Domicio.

Além disso, o GDF está reativando 15 grupos executivos regionais de prevenção à dengue, que estavam há cerca de um ano parados. Os grupos são responsáveis pela prevenção e controle em cada cidade e atuam o ano inteiro, com ações de mobilização e conscientização dos moradores.