Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/02/15 às 10h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Hipertensão afeta organismo sem causar sintomas

COMPARTILHAR

Doença pode acarretar infarto, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência renal

BRASÍLIA (20/2/15) – A hipertensão ou “pressão alta”, como é popularmente conhecida, é uma das principais doenças diagnosticadas na rede pública de saúde. No DF, o mal que aparece sem sintomas atinge cerca de 30% da população, o que corresponde a 688 mil pessoas. A cardiologista Manira Buczar, da Secretaria de Saúde (SES/DF), alertou que a prevalência supera os 60% nos pacientes acima de 65 anos de idade.

“A detecção, o tratamento e o controle são oferecidos na rede pública e são fundamentais para a redução dos riscos cardiovasculares. As principais recomendações para prevenção primária são: alimentação saudável, consumo controlado de sal e álcool, combate ao sedentarismo e ao tabagismo”, informou a profissional.

A pressão arterial é considerada alta quando apresenta valores iguais ou acima de 14 por 9, o que pode causar lesões em órgãos essenciais como coração, cérebro e rins. Com isso, os pacientes podem ser vítimas de infarto, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e insuficiência renal.

Para tentar evitar ou reduzir essas consequências, as equipes das Unidades Básicas de Saúde da SES realizam atividades com os grupos de hipertensos de formas educativas e dinâmicas. Realizam palestras sobre alimentação saudável, orientam quanto à medicação e o atendimento na farmácia, além de abordar temas como a importância da atividade física e equilíbrio psicológico.

Para a promoção das atividades físicas, os pacientes são triados a partir das medidas abdominais, aferição da pressão e necessidade de encaminhamento para consulta individualizada com o médico ou enfermeiro, que verificam o cartão de controle de pressão alta.

Para ter acesso ao serviço basta procurar uma das unidades básicas de saúde mais próxima de sua casa.