Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/04/19 às 14h43 - Atualizado em 8/04/19 às 15h10

Hmib conclui metade das obras previstas para a unidade

COMPARTILHAR

A partir desta segunda-feira (8), começa a reforma dos 50% restantes

 

Foi iniciada, nesta segunda-feira (8), as obras da Enfermaria de Alto Risco do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib). O local é destinado ao atendimento de gestantes que precisam ficar em observação. Com as intervenções realizadas pelo SOS DF Saúde, desde o início do ano, a revitalização da unidade está 50% concluída.

 

“Já executamos 50% do contrato. Foram feitos o corredor central, a emergência pediátrica e a policlínica do Hmib”, enumerou a diretora administrativa do hospital, Glaucia Menezes. “Vamos iniciar as obras dos corredores laterais das clínicas do hospital para, depois, começar a do corredor central”, ressaltou.

 

A previsão é de que as obras durem até 20 dias. Após esta etapa, serão reformados o ambulatório e as alas pediátricas da unidade. “É importante destacar que não vai haver interdição de leitos ou restrição de atendimento durante a execução das obras nesses locais. As alas serão alocadas para outros espaços, mas a assistência do hospital vai continuar”, afirmou a diretora.

 

As melhorias no local incluem a instalação de piso vinílico, retirada das fórmicas do revestimento, instalação de novas divisórias e pintura de paredes, corredores e teto. A revitalização inclui, ainda, a troca do piso das áreas de circulação e a troca de todos os bate-macas.

 

PROGRAMAÇÃO – As obras em todo o hospital estão divididas em seis etapas, cada uma programada para durar, em média, 20 dias. “A previsão é de que entre o final de junho e início de julho todas as obras estejam concluídas”, destacou Glaucia.

 

Iniciada em 14 de janeiro, a primeira etapa da revitalização incluiu a pintura e a troca de piso do alojamento conjunto, onde ficam as mães e os bebês. Ao todo, 2,7 mil m² receberão as intervenções.

 

A obra é custeada com recursos de um convênio firmado em 2008 entre a Secretaria da Saúde do Distrito Federal e o Ministério da Saúde, e somente nesta gestão, com o SOS DF Saúde, foi viabilizada. O valor total investido é de R$ 866.455,58.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF