Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/11/15 às 19h06 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

HMIB promove palestra em homenagem ao Novembro Azul

O evento, aberto à população, esclarecerá dúvidas sobre a saúde do homem

BRASÍLIA (18/11/15) – No mês mundial de conscientização da importância da prevenção ao câncer de próstata, servidores e moradores poderão esclarecer suas dúvidas diretamente com os urologistas da Regional Sul de Saúde. A palestra será realizada nessa quinta-feira (19), às 11 horas no Grande Auditório do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB).

A ação é aberta ao público em geral e marca a adesão à campanha do Novembro Azul. Ela tem como objetivo conscientizar a sociedade e, principalmente, a população masculina da importância da prevenção e dos cuidados da saúde de uma forma global. Segundo o urologista da Regional da Asa Sul, José Carlos de Almeida, é importante quebrar a crença de apenas procurar um médico e se cuidar quando aparecerem os sintomas.

“O homem não foi educado e orientado para que tivesse o cuidado com o próprio corpo. A ideia cultivada durante anos de que o homem é forte e imbatível alimentou o arquétipo do herói. Contudo, isso foi sendo desconstruído e cada vez mais há uma preocupação do cuidado com a saúde de forma global e preventiva”, explica o médico.

Na Regional da Asa Sul, apesar do perfil de cuidados voltado para a área materno-infantil, é oferecido ambulatório e assistência cirúrgica aos homens na área urológica. Na maior parte dos casos são feitos check-up de próstata, intervenção e acompanhamento de tumores no trato urinário.
De acordo com o urologista José Carlos de Almeida, a maior vulnerabilidade a que os homens estão sujeitos é desequilíbrio hormonal que impacta no humor, produtividade, podendo causar disfunção erétil e grande prejuízo no âmbito social e familiar, além dos problemas que trazem a obesidade, o sedentarismo e hábitos como fumo e consumo exagerado de bebida alcoólica.

“O novembro azul é uma resposta às necessidades da população e ajuda na conscientização e no estímulo de iniciativas governamentais para ampliar o acesso e a informação sobre o tema”, completa o médico.