Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/12/14 às 18h57 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Homens do DF ganham Cartilha para cuidar da saúde

cartilha homem

Documento dá dicas de como prevenir as principais causas de mortalidade da população masculina

BRASÍLIA (15/12/14) – Os moradores do sexo masculino do Distrito Federal passaram a contar com uma cartilha para evitar doenças graves e acidentes. O objetivo do documento produzido pelo Núcleo de Saúde do Homem é aproximar a população masculina das unidades de atenção básica de sua regional, seja centro de saúde ou equipe de saúde da família.

“A ideia é que o homem passe a procurar o serviço de atenção primária de forma preventiva uma vez por ano e não dirigir-se às unidades de saúde quando já tenha um problema grave e esteja com a saúde bastante comprometida”, explica a coordenadora do Núcleo de Saúde do Homem (NuSH), Laurês Ferreira Vilela.

Segundo o urologista do NuSH, Anderson Miranda Abud, a cartilha aborda um pouco de tudo, de maneira simples, clara e direta. “O objetivo é que profissionais e pacientes prestem atenção no homem na sua integralidade e que o homem interiorize que ele tem se cuidar.”

“A Cartilha do Homem foi escrita não só para a população masculina, mas para as famílias também, porque acabam sendo as esposas, mães, filhas e irmãs as que levam os homens aos serviços de saúde”, completa Laurês.

No mundo, morrem mais homens que mulheres e, no Brasil, eles falecem sete anos antes que elas. Além disso, de cada dois óbitos registrados no país, dois são de pessoas do sexo masculino. No Distrito Federal, a maioria das mortes masculinas foram por acidente vascular encefálico (AVE), o popular derrame, seguido por infarto do miocárdio.

Especificidades

Segundo a coordenadora do Núcleo de Saúde do Homem, as principais doenças inimigas do sexo masculino estão relacionadas ao consumo de drogas ilícitas ou lícitas, como o álcool e o cigarro, que provocam, entre outras doenças, diabetes, hipertensão e que, muitas vezes, impedem o homem de trabalhar.

Assim como ocorre com a caderneta de saúde das crianças, a cartilha masculina indica o calendário de vacinação dos homens adultos. O documento ressalta também a necessidade de adotar hábitos para prevenir doenças, como alimentação saudável, atividades físicas e as práticas integrativas em saúde, as PIS, como Yoga, tai chi chuan e liang gong, que ajudam a amenizar o estresse.

Além disso, a cartilha destaca ainda importância de manter uma boa saúde mental e familiar. Entre os serviços recomendados, está o de terapia comunitária, disponível em várias unidades de saúde, onde os homens podem desabafar e falar de seus problemas.

O documento traz ainda questões sobre os cuidados com a sexualidade, alimentação, saúde bucal, proteção do sol, planejamento familiar, controle de colesterol, prevenção da hipertensão e de acidentes para aqueles que já se aproximam da terceira idade.

O Dr. Anderson destaca também aspectos de qualidade de vida laboral abordados na caderneta. “Há a parte da ergonomia no trabalho e também da prevenção de acidentes, para que os homens se conscientizarem que podem evitar muitos dos acidentes que poderiam levá-los a uma aposentadoria ainda jovens por impossibilidade de trabalhar.”

Atendimento

Para facilitar o acesso da população masculina aos serviços de atenção básica, a Secretaria de Saúde mantêm dois serviços especializados que funcionam com agenda aberta, ou seja, sem a necessidade de marcar consulta. O Ambulatório do Homem funciona nas regionais da Ceilândia e Sobradinho, nos centros de saúde números 3 e 6, respectivamente.

Nos Ambulatórios do Homem, os usuários podem fazer testes de colesterol, triglicerídeos e glicemia, além de tirar a pressão e pedir exames de rotina. A partir do diagnóstico dos testes, o paciente receberá atenção individualizada e será encaminhado a um especialista, caso necessário.

Em alguns casos, até a mulher é tratada em serviços masculinos, como quando é constatado que o parceiro tem algum tipo de DST. “No Ambulatório do Homem de Sobradinho, por exemplo, a paciente pode receber o tratamento contra o HPV, a cauterização, no mesmo dia”, esclarece Laurês Ferreira Vilela.

O urologista do NuSH destaca ainda que os profissionais que trabalham no Ambulatório do Homem estão preparados para descobrir problemas em usuários que chegam dizendo que não estão sentindo nada ou perceber a real causa de um sintoma que aparentemente não tem relação com a queixa.

“É comum, por exemplo, que a causa da dificuldade de ereção esteja ligada ao colesterol alto ou à hipertensão. Então não adiantaria dar um remédio só para a ereção, sem tratar a origem do problema”, explica o médico.

A perspectiva do NuSH para o ano que vem é ampliar os serviços para a população masculina. A previsão é de que em fevereiro comecem a qualificar profissionais para poder, futuramente, oferecer um Ambulatório do Homem em cada regional.

Serviço

O Ambulatório do Homem de Sobradinho II, do centro de saúde nº 3 funciona com agenda aberta, ou seja, sem necessidade de marcação de consulta. O horário de atendimento é das 18h às 22 horas, às terças, quartas e quintas-feiras. A unidade fica na AR 13 CONJ. 7 lote 1 de Sobradinho II.

Já o atendimento à população masculina da Ceilândia funciona no centro de saúde n°6 da cidade, às quartas-feiras, das 18h às 22 horas. O endereço é EQNP 10/14 lotes E,F,G e H.