Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/03/21 às 17h32 - Atualizado em 12/03/21 às 17h56

Hospital Regional do Gama completa 54 anos

Unidade é procurada com frequência para atender pacientes moradores de Goiás, Minas Gerais e da Bahia

 

JOHNNY BRAGA, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Construído em 1967, o Hospital Regional do Gama (HRG) completa 54 anos nesta sexta-feira (12). A unidade, uma das mais antigas do Distrito Federal, é referência não só para a Região Administrativa, como para moradores de 25 municípios de Goiás, cinco de Minas Gerais e quatro da Bahia.

 

No HRG, os pacientes têm atendimento ambulatorial especializado em 16 especialidades, como ortopedia, proctologia, neurologia, ginecologia, oncologia ginecológica, entre outras. Em caso de emergência, o pronto-socorro atende as especialidades ginecologia e obstetrícia, clínica médica, ortopedia, cirurgia geral, etc.

 

HRG é um dos hospitais mais antigos do DF – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, parabenizou “os profissionais de saúde que fazem do hospital do Gama uma unidade relevante no atendimento de toda a região sul do DF e também de vários municípios de outros estados”. Okumoto lembrou que além das atividades ofertadas, “o HRG está contribuindo de forma efetiva no atendimento a pacientes com a Covid-19, em leitos de Unidade de Terapia Intensiva e Unidade de Cuidados Intermediários”.

 

Dentre as atividades ofertadas na carta de serviços, o hospital do Gama tem o serviço de fisioterapia e terapia ocupacional, nutrição clínica, serviço social, programa de assistência às pessoas em situações de violências (PAV – Gardênia), Núcleo de Assistência Domiciliar (Nrad), grupo de apoio a dependentes químicos, farmácia, laboratório, vigilância epidemiológica, controle de infecção hospitalar, gestão de leitos e ouvidoria.

 

A área total da unidade é de 46.440 metros quadrados, com capacidade para 500 leitos e conta com 1.884 servidores. Com a pandemia, o HRG destinou 20 leitos de UTI e 7 leitos de UCI para atender exclusivamente pacientes com Covid-19.

 

“Hoje é um dia muito especial. Nosso hospital completa 54 anos e, mesmo em tempos difíceis e com muitos desafios devido à pandemia, com grande apoio e união dos nossos servidores, cumprimos nosso papel desempenhando essa missão árdua que é oferecer atendimento à população”, destaca o diretor do HRG, Renato Lima.

 

O médico também ressaltou a importância da unidade e do Gama, região que ele afirma ter escolhido para morar. “Tenho um carinho especial pelo HRG, pois foi nesse hospital onde tudo começou. Foi aqui que eu fiz residência de traumatologia e ortopedia, entre 2013 e 2015”, revela.

 

HRG em números

 

Em 2020, o Hospital do Gama fez 704.905 procedimentos hospitalares, entre eles 123.516 atendimentos nos prontos-socorros. Mesmo com a pandemia, o HRG fez quase 5 mil cirurgias, sendo a maioria de emergência. Do total de atendimentos na Emergência, 30,6% foram a pacientes do Entorno.

 

 

História

 

No começo da década de 1960, o hospital ainda não existia. Mas os moradores do Gama eram atendidos em um ambulatório na então subprefeitura. Em 1961, com o crescimento populacional, criou-se um grande barracão de madeira no Gaminha (Setor Oeste) para atender à demanda da época.

 

Novas instalações foram surgindo à medida que a população aumentava e, em 12 de março de 1967, o Presidente da República Marechal Castelo Branco inaugurou oficialmente o Hospital Distrital do Gama, que mais tarde recebeu o nome de Hospital Regional.

 

A população era de aproximadamente 10 mil habitantes, a área física da unidade contava com 40 consultórios e 386 servidores para atender cerca de 1,6 mil pessoas por mês.