Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/02/19 às 14h51 - Atualizado em 14/02/19 às 15h33

Hospital Sírio Libanês inaugura unidade no DF

COMPARTILHAR

 

Com 30 mil m², o Hospital Sírio Libanês foi inaugurado em Brasília. A unidade é a primeira completa fora de São Paulo. O hospital possui convênio com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal para realizar radioterapia e também na iniciativa Telessaúde. A entidade, ainda, apoia outros projetos do Sistema Único de Saúde (SUS) em parceria com o governo federal.

 

A estrutura, que recebeu aproximadamente R$ 260 milhões em investimento, foi erguida na quadra 613 Sul, na via L2 Sul. São 144 leitos, 30 vagas de UTI e seis salas de cirurgia, amparada por equipamentos modernos para realizar operações robóticas.

 

“O Sírio Libanês tem um trabalho de excelência, referência no Brasil em gestão e no atendimento a pacientes principalmente oncológicos”, disse o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, ao citar as parcerias com o GDF e o governo federal.

 

MELHORIA – Brasília já possuía dois centros de Oncologia e um de Medicina Diagnóstica da própria rede Sírio. Com a nova estrutura, haverá ampliação dos serviços,

 

O diretor geral do Sírio Libanês, Paulo ChapChap, destacou a importância de a instituição sair de São Paulo, buscando outras regiões do Brasil com a mesma qualidade de atendimento. Para ele, Brasília é estratégica por estar no centro do país e vai atender às necessidades da população do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

 

“Assim como em São Paulo, atenderemos vários planos de saúde e pacientes do SUS. Além disso, estamos trazendo um modelo de referência que, sem dúvida, vai beneficiar todos os hospitais de Brasília”, ressaltou.

 

“Com a abertura da nova unidade, quem ganha é a população de todo o Brasil, que terá uma estrutura centralizada no país. Foi uma grande iniciativa trazer, primeiro, a oncologia e, agora, uma infraestrutura completa”, disse o vice-governador do DF, Paco Britto.

 

A cerimônia de inauguração contou com a presença de diversas autoridades, como dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que preside a corte, e Luís Roberto Barroso.

 

​​​O Sírio Libanês é uma instituição de saúde certificada como filantrópica pelo governo federal. Segue as leis que estabelecem isenções fiscais para ações de apoio ao desenvolvimento institucional do SUS.

 

Da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF