Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/02/16 às 19h36 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Hran passará por reformas

COMPARTILHAR

Secretário de Saúde visitou a unidade nesta quinta-feira (25) para avaliar que áreas serão contempladas

BRASÍLIA (25/2/16) – O Hospital Regional da Asa Norte (Hran) deve passar por uma reforma, em breve, para melhorar sua infraestrutura. A necessidade foi identificada pelo secretário de Saúde, Fábio Gondim, que foi até a unidade nesta quinta-feira (25) para visitar diversos setores. A ideia é contemplar áreas como emergências da clínica médica, pediatria, centro cirúrgico e cirurgia geral.

“Inicialmente, estamos prevendo reformas para áreas como a de queimados e de prontos-socorros para melhorar o atendimento à população. Para isso, estamos fazendo uma ronda no hospital e registrando como está a infraestrutura”, disse Gondim. O chefe da pasta aproveitou a visita para conferir o início dos trabalhos realizados na Região Centro-Norte, integrada pela Asa Norte, Cruzeiro e Lago Norte.

Uma das áreas a serem contempladas, a Unidade de Queimados interna cerca de 250 pacientes por ano. O serviço é referência no Distrito Federal, já que é o único da região especializada nesse atendimento. O diretor do hospital, José Adorno, explicou que o projeto é ampliar a área para receber um maior número de pacientes em casos de catástrofes, como incêndios em prédios menores.

“Do ponto de vista estratégico, é muito importante realizarmos essas melhorias, porque somos referência e precisamos ser contemplados com uma reforma ampla. Temos que nos preparar para a ocorrência que precisam de uma maior área para receber mais pacientes”, disse o diretor do Hran, José Adorno.

CRESCIMENTO – A superintendente, Ana Patrícia de Paula, destacou ainda que a Região Centro-Norte tem um grande potencial de crescimento. “Nós temos um hospital, oito centros de saúde, três Centros de Atenção Psicossocial e o Centro de Orientação Médica e Psicopedagógico (Compp). Por isso, temos um número grande de ações que podemos fazer”, finalizou.