Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/07/16 às 17h21 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Hran recebe I Encontro de Integração Ensino e Serviço

COMPARTILHAR

Encontro foi promovido pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs)

BRASÍLIA (6/7/16) – A Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) promoveu, no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), o I Encontro de Integração Ensino e Serviço da Região Centro-Norte. O próximo encontro está previsto para agosto, na Região Centro Sul.

O objetivo é aproximar as três escolas da Secretaria de Saúde – Escola Técnica de Saúde de Brasília (Etesb), Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) e Escola de Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (Eapsus) – das sete regiões de Saúde, visando maior integração entre ensino e serviço.

“Começamos a primeira visita no Hran. O objetivo do encontro é que as equipes da Rede de Saúde do DF conheçam como funcionam as escolas e, dessa forma, a relação entre ensino e serviço seja fortalecida”, ressalta a diretora executiva da Fepecs, Maria Dilma Teodoro.

Para a superintendente da região de Saúde Centro-Norte, Ana Patrícia de Paula, é importante que as gestões e as equipes das sete superintendências de Saúde compreendam o processo ensino e serviço. “Precisamos entender essa integração para ajudar a melhorar a produção de conhecimento e a formação de todas essas pessoas que atuam nesses cenários”, disse a médica.

Segundo o diretor da Escs, Paulo Roberto Silva, o processo de aprendizagem nos serviços de saúde potencializa a compreensão e alcança resultados muito melhores na formação prática. “Os trabalhos científicos apontam os benefícios dessa relação entre ensino e serviço. O estudante aprende de maneira integrada os estudos sobre a fisiologia, a anatomia e, principalmente, os aspectos sociais. Eles entendem o que está acontecendo no contexto daquele paciente”, ressalta.

O diretor também destacou a importância da integração dos profissionais, o trabalho em equipe e o acolhimento do estudante no serviço.

APRESENTAÇÕES – Durante o encontro, a diretora da Etesb, Ena Galvão, apresentou um histórico sobre a educação profissional e falou sobre a falta da valorização social de ensino técnico. Destacou a importância da escola para a formação técnica e profissional de nível médio, que compõe a maior parte da mão de obra da saúde no Distrito Federal.

“A missão precípua da Etesb é a formação de profissionais para o serviço, e de acordo com a legislação de 88, devemos fazer essa educação diretamente no trabalho, integrando ensino e serviço”, destacou Ena. Um dos exemplos da prática da escola é a formação de agentes comunitários de saúde e o curso de instrumentalização cirúrgica, elaborado para atender as necessidades dos cenários de saúde.

A gerente de estágios da Eapsus, Karla Queiroz, falou sobre os processos de trabalho na gerência, salientando a importância da integração ensino e serviço e destacou o estágio curricular obrigatório. “Essa é uma atividade prática supervisionada que acontece nas regiões de Saúde. Além disso também somos responsáveis pelo treinamento em serviço, que é outra modalidade para profissionais já graduados e profissionais da Secretaria de Saúde”.

De acordo com a gerente, a portaria que regulamento essas atividades está em revisão, mas será republicada em novos moldes, visando melhorar a integração ensino e serviço.

O diretor da ESCS, professor Paulo Roberto Silva, pontuou na sua apresentação o arcabouço jurídico que sustenta a integração ensino e serviço, iniciada desde 1988. “Além da assistência, nós temos a obrigação de educar e formar recursos humanos para a saúde e a lei que regulamentou o SUS reforça isso”, disse.

SERVIÇO – A Secretaria de Saúde é reconhecida pelo seu papel na educação. Há 56 anos, com a criação da ETESB, começou a formar técnicos em saúde, depois abriu estágios com o formato que hoje é a residência, sendo pioneira no cenário nacional. Criou a ESCS, que oferece cursos de graduação em Medicina e Enfermagem, além de pós-graduação latu e strito senso, sendo a única Secretaria de Saúde no país a oferecer cursos nesses níveis de formação.