Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/08/17 às 16h12 - Atualizado em 30/08/17 às 22h01

HRC tem banco de leite Padrão Ouro

Com 73 doadoras cadastradas, somente em julho 71 crianças foram beneficiadas com as doações

BRASÍLIA (31/8/17) – Setenta e uma crianças. Foi este o número de recém-nascidos beneficiados com a doação de leite materno no Hospital Regional de Ceilândia somente em julho deste ano. Isso foi possível graças à colaboração de 73 doadoras cadastradas no Banco de Leite Humano (BLH) da unidade, um dos primeiros inaugurados na rede pública de saúde do DF, há cerca de 30 anos, e classificado como Padrão Ouro – certificado de excelência coordenado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo Ministério da Saúde.

Além de receber doações e distribuir o alimento aos bebês internados no hospital, o BLH oferece orientações a mamães que estão amamentando, capacita servidores e promove eventos que aumentam a qualidade de vida de mães e bebês que se beneficiam do banco de leite. Somente em julho, foram feitos 461 atendimentos na unidade, além de 187 visitas a casas de doadoras.

A mamãe Noemia Alves é uma das que buscaram atendimento no banco de leite do HRC. Com a filha mais velha internada na pediatria, via diariamente os seios empedrando já que o filho mais novo, de um ano e quatro meses, não tem mamado com tanta frequência. “Para aliviar, ia ao banheiro e jogava o leite fora. Os funcionários do hospital viram isso e me orientaram a buscar o banco de leite para ser doadora e assim eu fiz”, conta, enquanto tirava o leite com o auxílio da técnica de enfermagem Agrícia Machado.

O leite dela passa por todo um processo para ser levado a bebês como Ruan Pablo, nascido há 23 dias, prematuro. A mamãe Maria Cláudia Lima não teve leite de imediato e precisou receber orientação e leite humano para alimentar seu filho. “Com o auxílio do banco de leite eu consegui tirar um pouquinho e foi aumentando. Hoje ele precisa de 35 ml e já consigo tirar 20 ml, além de colocá-lo na mama para estimular o sugar e ele já está conseguindo”, conta, feliz da vida.

Para se tornar doadora, há três caminhos: ligar para o telefone 160, opção 4; fazer cadastro no site Amamenta Brasília – onde há também informações sobre como fazer a higienização e o armazenamento correto -, ou ir direto ao banco de leite.

EVENTOS – O Banco de Leite Humano do HRC também promove eventos que ajudam mães de bebês internados a sair do ambiente hospitalar, como a sessão de cinema Bebê a Bordo, uma parceria com um shopping local. “Conseguimos um ônibus do Corpo de Bombeiros para levar mães e filhos para assistir ao cinema. Neste ano, com a parceria, também conseguimos que cada uma ganhasse um combo de pipoca e refrigerante. Isso ajuda bastante as mães e as famílias”, conta a coordenadora do banco de leite, Débora Keila.

No mês de maio, juntando as comemorações do Dia das Mães e da Semana Mundial da Doação de Leite, o HRC promove o encontro entre doadores e mães de bebês que recebem a doação. “Neste ano, as mães fizeram um porta-retrato para dar às doadoras”, conta Débora.

Para ajudar nesse trabalho de disseminação da importância da doação de leite, o BLH conta com parcerias para eventos e campanhas de doação. Uma das mais recentes foi firmada com um hospital particular próximo ao HRC. “Eles captam doadoras e doam o leite aqui”, destaca a coordenadora. Ela conta que outras empresas privadas também oferecem apoio com espaço para eventos, atrações culturais e Dia de Beleza.

Confira as fotos.