Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/12/17 às 17h16 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

HRGu realiza ronda multidisciplinar nos setores de internação

Objetivo foi medir aplicação da Cultura de Segurança na unidade

BRASÍLIA (28/12/2017) – O Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital Regional do Guará (HRGu) realizou, nesta semana, uma ronda multidisciplinar nos setores de internação da unidade. O objetivo do trabalho foi medir o conhecimento e a aplicação da Cultura de Segurança, iniciativa relacionada diretamente com a prevenção e correção dos erros, para melhorar a qualidade geral dos cuidados realizados pelo profissional de saúde.

Essa é a primeira ação educativa que é realizada no HRGu sobre a Cultura de Segurança e será feita uma vez por mês com os profissionais e setores. Na ocasião, foi feita também uma coleta de indicadores do hospital. Nesse trabalho, o Núcleo de Segurança do Paciente busca a melhoria dos processos assistenciais aplicando dinâmicas e questionários com os funcionários.

Responsável pela ação no HRGu e chefe do Núcleo de Segurança do Paciente, Cristiane Mamede assegura que a aproximação com o servidor é essencial para sensibilizá-lo sobre o cumprimento das metas. “Esse primeiro passo é o começo para conseguirmos alcançar os profissionais e as metas. Acredito que estar próximo deles, inclusive da alta gestão, pelo menos uma vez por mês, já mudará o cenário”, destacou Mamede.

Nessa visita, participaram a superintendente da Região Centro-Sul, Moema Silva Campos, a diretora do HRGu, Adriana Benevides, os gerentes de enfermagem, clínica médica, gestão de leitos, de emergência, controle de infecção e assistência em diagnóstico. A ação foi realizada em parceria com a superintendência da Região Centro-Sul.

A próxima atividade prevista será a realização de um check list envolvendo as metas de segurança já passadas anteriormente aos servidores. Pelo setor, cada área do hospital tem a sua meta a cumprir de acordo com os protocolos vigentes do Ministério da Saúde.

INICIATIVA – A Segurança do Paciente é recente na Secretaria de Saúde, com apenas quatro anos de implantação pelo Ministério da Saúde. A iniciativa trabalha para estabelecer critérios seguros na assistência e assim, diminuir riscos e danos à saúde do paciente, como por exemplo, evitar infecção hospitalar.

O envolvimento do paciente também é considerado primordial, trazendo o conceito de corresponsabilização. Por isso, segundo Mamede, a coleta de indicador é de extrema importância, pois o objetivo não é apontar culpados sobre a falha no processo de trabalho, mas corrigi-las para que eventos adversos não venham ocorrer durante a hospitalização do paciente.