Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/09/21 às 17h35 - Atualizado em 15/09/21 às 19h35

Mais de 90% do público com mais de 55 anos tomou duas doses da vacina anticovid

COMPARTILHAR

Percentual foi alcançado nesta terça-feira (14); cobertura vacinal continua avançando no DF com a antecipação da D2 para quem tomou AstraZeneca e Pfizer

 

JOHNNY BRAGA I EDIÇÃO: JOSÉ CARLOS BARROSO I DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Para vencer o novo coronavírus e garantir a imunidade coletiva é necessário que a população se conscientize e se vacine contra a doença. A vacina está disponível em vários pontos de atendimento sinalizados para jovens de 14 a 17 anos e adultos de 18 anos ou mais. Quem ainda não recebeu a primeira dose, basta comparecer na unidade mais próxima, munido de documento de identidade com foto, CPF e, preferencialmente, com o cartão de vacina. O DF está abastecido com imunizantes para alcançar toda a população que faz parte da faixa etária atual da campanha.

 

 

“A população do Distrito Federal pode ficar tranquila, pois há garantia da segunda dose para todos que já estão aptos a recebê-la. Por isso, é importante se atentar à data que está marcada no seu cartão de vacina e acompanhar qual é o posto mais perto que tem o seu imunizante. Estamos acompanhando a boa procura da população pela vacinação completa e é importante que isso se mantenha”, destaca o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero.

 

A Vigilância Epidemiológica destaca que a imunidade é conferida com o ciclo vacinal completo, ou seja, com as duas doses. A exceção é a vacina da Janssen, aplicada em dose única. A procura pela segunda dose no DF tem sido intensa nos últimos dias, especialmente pela liberação da antecipação da D2 para quem deve receber os imunizantes Pfizer-BioNTech e AstraZeneca até o dia 24 de setembro. Para antecipar, basta levar o cartão de vacina que comprove a data para recebimento da segunda dose na unidade que ofereça a vacina e o comprovante de identidade.

 

Resultado dessa busca pela vacina é a cobertura vacinal que ultrapassou os 91% no grupo que considera pessoas de 55 a 59 anos devidamente imunizadas. Esses indivíduos, em sua maioria, receberam as vacinas AstraZeneca e Pfizer e começaram o ciclo vacinal em junho. Como os imunizantes têm intervalo de três meses, o prazo para retorno aos pontos de vacinação ocorre em setembro.

 

Na população acima de 65 anos, a imunização completa ultrapassou a casa dos 100%. De acordo com a Subsecretaria de Vigilância à Saúde, isso ocorre porque pessoas de outros estados foram vacinadas no DF, além da estimativa populacional.

 

A cobertura no público que tem entre 50 e 54 anos chegou a 77,08% e a tendência é aumentar gradativamente nos próximos dias, uma vez que esse grupo também começou a ser vacinado em junho. Para quem tem entre 45 e 49 anos, a cobertura está em 51,13%. O grupo de 49 anos começou a ser vacinado em 19 de junho e já está no prazo para receber a D2 de AstraZeneca e Pfizer antecipadamente. Boa parte desse público recebeu a CoronaVac e se imunizou em julho. Além disso, há também quem se vacinou no grupo de comorbidades, em maio. A segunda dose para quem tem entre 45 e 48 anos, seguindo o intervalo de três meses, começa a partir do dia 1º de outubro.

 

 

Primeira dose

 

A população mais jovem, com menos de 30 anos, começou a ser vacinada no final do mês de julho. Até o momento, a cobertura de primeira dose considerando somente esse público é maior na faixa etária dos 20 aos 29 anos, com mais de 83% e menor no grupo de 30 a 39 anos, com pouco mais de 74%. A procura dos jovens de 18 e 19 anos também foi maior que o grupo da casa dos 30 anos, cuja campanha alcançou 77,52% desse público.

 

A vacinação dos adolescentes já alcançou 26,51% do público entre 12 e 17 anos. A maior parte é de adolescentes com 17 anos seguida por quem tem 16 anos. Ainda não há aplicação da segunda dose para esse público, uma vez que a vacina aplicada é do laboratório Pfizer que tem intervalo de três meses no Brasil.