Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/12/18 às 10h00 - Atualizado em 27/12/18 às 10h21

Moderação é receita contra a ressaca

COMPARTILHAR

Ingerir bebida alcoólica sem exagero é a chave para começar bem o ano.

 

O dia 1º de janeiro nem sempre começa bem para quem extrapola no consumo de bebida durante as festas de Réveillon. O excesso de champanhe, cerveja, uísque, e toda bebida que contém álcool, é fulminante. Intoxicação aguda, náuseas, vômito e desidratação costumam ser o preço pago por quem não observa certas recomendações.

 

A birita, o coquetel e outros aperitivos não são, no entanto, sentenças certas de ressaca. Além do bom senso e controle etílico, existem alguns artifícios para driblar a rebordosa.

 

A primeira é ter em mente que o que faz mal não é a bebida A, B, ou C, mas, sim, o principal ingrediente de todas elas: o álcool. Segundo a nutricionista da Secretaria Saúde Fernanda Takeuti, a diferença do mal que provoca a cerveja e o uísque é a quantidade de álcool que você vai ingerir. “Não tem conselho que resolva a ingestão desregrada de álcool”, observa.

 

Outra recomendação é se preparar adequadamente para o início do consumo de bebida. “Sempre é bom comer algo antes do primeiro copo”, diz Takeuti. “Quando estamos alimentados, o álcool é metabolizado mais lentamente”, explica. Há, ainda, a questão do espaço. “Com a barriga cheia, sobra pouco espaço para a bebida”, avisa.

 

ÁGUA – A terceira dica diz respeito a um efeito comum a todas as bebidas: a desidratação. Entre os bebedores profissionais a água é uma companheira inseparável. A explicação é que o líquido ajuda o processo de desintoxicação do fígado e do pâncreas, órgãos mais afetados pela bebedeira.

 

Para quem não seguiu as orientações e já está mergulhado na depressão da ressaca, a profissional recomenda que o convalescente não recorra aos remédios do tipo ‘um antes, outro depois’. “Esses medicamentos contêm substâncias que podem até fazer mal. Remédio, só com prescrição médica”, aconselha.

 

Para a nutricionista, a maneira correta de sair da desconfortável situação provocada pelo excesso de bebida alcoólica é mesmo a boa e velha alimentação regulada. “A alimentação leve ajuda o organismo a se recuperar. Invista em frutas e legumes, que proporcionam açúcares e gorduras boas, e muita água para ajudar a hidratação”, finaliza Takeuti.

 

Humberto Viana, da Agência Saúde
Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF