Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/08/19 às 14h59 - Atualizado em 12/08/19 às 15h24

Mulheres vítimas de violência doméstica recebem atenção da Saúde

Movimento feminino aconteceu em Samambaia e reuniu 130 pessoas

 

A Secretaria de Saúde marcou presença na 5ª Mobilização de Mulheres de Samambaia, que reuniu cerca de 130 mulheres no sábado (10). Nesta edição, o tema escolhido foi “Viver sem violência é um direito de toda mulher”.

 

Enquanto as mães participavam de palestras e oficinas, as crianças integraram atividades exclusivas, com o apoio dos servidores da Unidade Básica de Saúde 3 de Samambaia, com foco na higiene bucal.

 

A programação, realizada no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 427, contou com palestras, oficinas, rodas de conversas, ações de saúde, apresentações artísticas, disponibilização de informações sobre os serviços da rede local e atividades lúdicas, além de oficinas para as crianças.

 

As ações da saúde envolveram os cuidados com a alimentação saudável, orientações sobre higiene bucal, prevenção contra cáries e entrega de kits de higiene bucal aos participantes com idade entre dois a 14 anos. Além disso, também foram feitos encaminhamentos para o atendimento odontológico nas UBS.

 

MOBILIZAÇÃO – Com o objetivo de discutir a efetivação dos direitos das mulheres, previstos na Lei Maria da Penha, a 5ª Mobilização de Mulheres de Samambaia reuniu muitas das que vivenciaram situações de violência doméstica e receberam atendimentos em instituições da rede local.

 

O evento é organizado pela Rede de Proteção Local, composta pelo Prevenção Orientado à Violência Doméstica e Familiar (Provid – representando a Polícia Militar do DF), Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), Polícia Civil (PCDF), Núcleos de Atendimento às Famílias e aos Autores de Violência Doméstica (NAFAVD), Casa Azul, Creas, Cras, CEF 427, PAV-Orquídea, Associação Santos Inocentes, Conselho de Mulheres Cristãs, UPA de Samambaia e demais parceiros da Rede Social de Samambaia.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Foto: Divulgação/Saúde-DF