Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/03/17 às 16h03 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

No dia Mundial do Rim, especialistas alertam sobre o perigo da obesidade

Excesso de peso favorece doença renal

BRASÍLIA-DF, (09/03/2017) – O Dia Mundial do Rim, comemorado neste ano no dia 09 de março, tem como tema “Doença Renal e Obesidade. Estilo de vida saudável para rins saudáveis”. A ação visa a alertar os brasileiros sobre os riscos da obesidade que, associada à hipertensão e à diabetes melitus, representa um dos principais fatores para o desenvolvimento da doença renal crônica. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que, em 2025, cerca de dois bilhões de adultos estarão com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos.

Os órgãos de pessoas com obesidade, em geral, necessitam trabalhar mais e isso acaba exigindo mais esforço por parte dos rins, causando prejuízos ao longo do tempo. A obesidade também representa perigo para os pacientes que necessitam de transplante renal. Hoje, o excesso de peso é um fator de risco em todas as fases do procedimento. Em alguns casos, os pacientes são orientados a perder peso para realizar o transplante.

Para a nefrologista do Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) Isabela Novaes, o tema da campanha é de extrema importância para os que aguardam transplante. “Hoje, grande parte dos pacientes que estão em preparo para transplante renal são obesos. A obesidade denota maior risco de complicações cirúrgicas pós-transplante, como infecções de feridas e dificuldade de cicatrização”, explica Isabela. “Além disso, os pacientes obesos pós-transplante renal apresentam menor tempo de funcionamento do rim que foi transplantado e maior risco de complicações cardiovasculares”, alerta a médica.

Na contramão da estatística está o servidor público aposentado Egomar Roepke. Ele, que chegou a fazer hemodiálise por mais de um ano, ganhou um novo rim em dezembro do ano passado. Além de estar em dia com peso, Egomar preencheu todos os critérios para ser submetido ao procedimento. “Depois do transplante, minha vida melhorou muito, e olha que tem pouco tempo que fiz a cirurgia. Hoje, eu já dirijo, faço minhas atividades normalmente”, conta. “Eu sempre encarei isso de forma positiva, porque sabia que ia dar certo e deu tudo certo mesmo”, comemora Egomar.

O ICDF realizou até o momento 148 transplantes renais. Esse é o quarto ano consecutivo em que o hospital registra crescimento positivo de transplante de rins. De 2015 para 2016, por exemplo, houve um aumento de 48% na taxa de transplante de rins. Em 2013, foram realizados 15 procedimentos; em 2014, 33; em 2015, 37; e em 2016, 55 operações. O ICDF também realiza transplante de coração, fígado, córnea e medula óssea.

O hospital promove toda segunda 2ª feira do mês um encontro de pessoas que ainda não realizaram o transplante de rins. A palestra se destina também aos doadores vivos dispostos a compartilhar o rim com quem necessita do órgão. No primeiro encontro de 2017, participaram mais de 50 pessoas. Os interessados em participar devem comparecer ao auditório do ICDF. Não é necessário realizar inscrição.

Serviço

Palestra de Transplante Renal
Local: Instituto de Cardiologia do Distrito Federal – ICDF
Data: Segunda 2ª feira de cada mês
Horário: 13h às 15h
Endereço: Setor HFA – Hospital das Forças Armadas
Setor Sudoeste, S/Nº, Brasília-DF
CEP: 70673-900
Telefone: 61 – 3403-5400