Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/04/14 às 21h38 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Nutricionista da SES orienta quanto ao consumo de chocolate

COMPARTILHAR

O doce moderado traz benefícios à saúde

A chegada da páscoa preocupa aqueles que adoram chocolate, mas querem se manter em dieta. O chocolate é considerado um dos maiores vilões para quem quer se manter em forma, pois é um alimento altamente calórico, sendo também ingerido em altas quantidades, especialmente no período da páscoa. O que poucos sabem é que o chocolate também auxilia a saúde, desde que ingerido de forma responsável.

O cacau do chocolate é antioxidante, ou seja, combate os radicais livres que danificam as artérias e causam doenças cardiovasculares. É preciso atentar, contudo, ao tipo de chocolate ingerido. “O mais interessante é o chocolate amargo, pois contém a maior quantidade de cacau (cerca de 70% de sua composição é cacau). O chocolate branco, por sua vez, é o mais calórico, pois é feito com maior quantidade de açúcar e com manteiga de cacau ao invés de cacau sólido, não possuindo os mesmos benefícios, já que não é feito com cacau de verdade”, explica a nutricionista do HRAN, Renata Metzler.

O chocolate ao leite é menos calórico que o chocolate branco, porém não possui as mesmas propriedades que o chocolate amargo. Uma alternativa para quem busca o meio termo é comprar o chocolate meio-amargo, que possui entre 40 e 55% de cacau em sua composição e é um pouco mais adocicado. Quanto mais cacau o chocolate tiver em sua composição, mais benéfico ele é para a saúde.

O consumo de chocolate pode ajudar até a se manter no peso. “O chocolate amargo, além de melhorar o humor e ajudar o bem estar da pessoa, pode contribuir na dieta porque controla a vontade de consumir açúcar em excesso”, ressalta Renata. A melhora do humor causada pelo chocolate acontece porque o alimento é rico em flavonoides, um tipo de antioxidante que causa a produção de serotonina, um neurotransmissor que reduz a ansiedade e causa bem-estar e relaxamento.

Mesmo com todos os benefícios, a quantidade de chocolate amargo deve ser controlada. “A quantidade ideal do chocolate é de 30g por dia (um tablete pequeno ou 2 a 3 quadrados de uma barra de 180g). Mais do que isso também causa sobrepeso”, completa a nutricionista.

Diet ou Light

Para aqueles que procuram se manter no peso e comer chocolates ao leite ou chocolate branco ao invés do amargo, é válido comer chocolate diet ou light. Os produtos diet não possuem açúcar em sua constituição, enquanto os light possuem a redução de algum ingrediente da fórmula, geralmente diminuindo a contagem de calorias. Deve-se, porém, verificar a tabela nutricional dos produtos para verificar se o valor calórico é realmente menor em relação ao das versões comuns.

Por Paulo Cronemberger, da Agência Saúde DF