Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/11/20 às 17h20 - Atualizado em 27/11/20 às 18h21

Obra do Hospital de Campanha de Ceilândia é entregue à Secretaria de Saúde

COMPARTILHAR

Local receberá equipamentos que eram do Hospital de Campanha Mané Garrincha

 

AGÊNCIA SAÚDE DF

 

A obra do Hospital de Campanha de Ceilândia foi entregue nesta sexta-feira (27) após a Subsecretaria de Infraestrutura avaliar toda a obra. A partir de agora, serão tomadas as providências para equipar o hospital e contratar as empresas prestadoras de serviços que ficarão responsáveis pela limpeza e segurança da unidade.

 

Próximo passo será equipar o hospital e contratar prestadoras de serviços – Foto: Arquivo da obra/Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

“Todos os equipamentos que serão instalados no Hospital de Campanha de Ceilândia são oriundos do Hospital de Campanha do Mané Garrincha. Esses equipamentos, inclusive, já estão sob a responsabilidade da Superintendência da Região Oeste”, afirmou o secretário adjunto de Assistência, Petrus Sanchez.

 

O hospital foi erguido na QNN 27 e vai comportar 60 leitos, sendo 20 de suporte respiratório e 40 leitos de enfermaria. O valor total investido na construção do Hospital de Campanha de Ceilândia foi de R$ 10,4 milhões.

 

“A obra foi entregue conforme o que foi solicitado e sem nenhuma alteração no projeto. O atraso na entrega ocorreu porque a empresa teve dificuldades na compra de materiais de construção por causa da pandemia”, explica o subsecretário substituto de Infraestrutura, Alan Oliveira dos Santos.

 

A nova unidade hospitalar está em uma área de aproximadamente 22.900 metros quadrados e fica ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia. A previsão é que o novo hospital seja equipado até o dia 15 de dezembro.

 

Remanejamento

 

Depois da inauguração, o Hospital de Campanha de Ceilândia receberá somente casos de pacientes com Covid-19. Em contrapartida, o Hospital Acoplado ao HRC será desativado e após uma ação de limpeza e desinfecção de, pelo menos dois dias, será utilizado para ampliar o atendimento aos pacientes da emergência da Clínica Médica do Hospital Regional de Ceilândia.